Coronavírus

Portugal com mais três mortes e 198 casos de Covid-19

Rafael Marchante

Pela primeira vez em 3 meses, a região de Lisboa e Vale do Tejo tem menos de 50% dos novos casos de Covid-19.

Especial Coronavírus

Portugal regista hoje mais três mortes e mais 198 casos confirmados de Covid-19 em relação a sexta-feira, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), hoje divulgado.


De acordo com o boletim da DGS sobre a situação epidemiológica, desde o início da pandemia até hoje registaram-se 53.981 casos de infeção confirmados e 1.775 mortes.

Pela primeira vez em 3 meses, Lisboa e Vale do Tejo tem menos de 50% dos novos casos de Covid-19 em Portugal. São hoje mais 94 casos na região, 47,5% do total do país.

Portugal regista hoje mais 39.585 casos recuperados, mais 211 do que na sexta-feira. Há 1.263 pessoas a aguardar resultados laboratoriais e 36.268 contactos em vigilância pelas autoridades de saúde, ambos os indicadores com valores abaixo dos registados na sexta-feira.


Nas últimas 24 horas o número de doentes internados em cuidados intensivos baixou para 37, menos quatro do que os 41 de sexta-feira, e o total de doentes internados baixou para 320, menos 28 do que na sexta-feira.


Na região norte estão confirmados 19.419 casos de Covid-19 desde o início da pandemia, 66 dos quais nas últimas 24 horas; a região centro contabiliza 4.584 casos confirmados (+16); o Alentejo regista 812 casos confirmados (+13), e o Algarve 965 casos (+8).


Na região autónoma da Madeira contam-se 129 casos confirmados desde o início da pandemia (+1 nas últimas 24 horas) e nenhum óbito; e nos Açores registam-se 184 casos confirmados e 15 mortes, sem alterações no último dia.


Quanto aos óbitos registados, o norte mantém-se como a região com o total de mortes mais elevado, com 839 registos; o centro tem 253 mortes; a região de Lisboa e Vale do Tejo 629; o Alentejo 22; e o Algarve 17.


Portugal continua sem registo de mortes abaixo dos 20 anos e a faixa etária acima dos 80 anos continua a ser a mais atingida pela mortalidade por Covid-19.


Quanto a casos confirmados, distribuem-se por todas as faixas etárias sendo as idades até aos nove anos as menos afetadas por infeções até ao momento.

Centros de dia reabrem, exceto na grande Lisboa

Os centros de dia estão desde hoje autorizados a abrir, com exceção da área metropolitana de Lisboa, onde a situação de contingência devido à pandemia o impede, e com autorização prévia da Segurança Social, se não forem estruturas autónomas.

Os equipamentos vão reabrir de forma faseada, podendo abrir os que funcionam de forma independente de outras respostas sociais, como lares residenciais para idosos, por exemplo. Os que partilham espaços com outras respostas sociais ficam condicionados a uma avaliação prévia da Segurança Social e entidade de saúde local para obterem autorização para reabrir.

A autorização não é, no entanto, aplicável na área metropolitana de Lisboa (AML), onde a situação de contingência devido à pandemia se mantém até final de agosto, impedindo a reabertura.

O Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social (MTSSS) elaborou um guião orientador para a reabertura, no âmbito da pandemia de Covid-19.

Ministra assume que não leu relatório sobre surto no lar de Reguengos de Monsaraz

A ministra da Segurança Social assumiu não ter lido o relatório da Ordem dos Médicos a denunciar falhas no cumprimento das orientações da Direção Geral da Saúde (DGS) no lar de Reguengos de Monsaraz.

Em entrevista ao jornal Expresso, Ana Mendes Godinho garante que o Governo está a preparar uma resposta mais eficaz para os lares, nomeadamente a contratação de 15 mil funcionários.

A ministra disse ainda que vai ser criada uma linha telefónica, que estará disponível no outono, para acompanhar situações relacionadas com a pandemia de Covid-19 nos lares que precisem de uma resposta mais urgente.

Ao Expresso, Ana Mendes Godinho recusou comentar a situação do lar de Reguengos de Monsaraz, por estar ainda a decorrer o inquérito aberto pelo Ministério Público.

Veja também:

  • 2:34