Coronavírus

Bebé de quatro meses morre de cardiopatia agravada pela Covid-19

É a primeira criança em Portugal a morrer vítima da pandemia.

Especial Coronavírus

Uma bebé de quatro meses morreu nas últimas 24 horas no Hospital da Estefânia, em Lisboa, devido a uma cardiopatia congénita agravada pela Covid-19, revelaram hoje a ministra da Saúde, Marta Temido, e a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas.

Em conferência de imprensa de atualização da pandemia em Portugal, a governante começou por indicar que a criança "tinha outras patologias associadas", mas delegou na diretora-geral da Saúde as explicações em torno deste óbito, um dos dois registados pelas autoridades em relação a terça-feira.

"Trata-se de uma menina de quatro meses de idade, em que a transmissão terá sido familiar, através dos seus conviventes. Tinha uma patologia de base muito grave, nasceu com uma cardiopatia congénita bastante grave e a situação da Covid-19 levou ao agravamento desta patologia e ao aparecimento de uma consequência cardíaca que é muito descrita nacional e internacionalmente nos casos muito graves e que é uma miocardite", começou por referir Graça Freitas.

A diretora-geral da Saúde adiantou, porém, que "a causa final da morte foi um choque sético".

No entanto, Graça Freitas realçou o facto de a situação ter sido notificada como um óbito por Covid-19 "pela codificadora da DGS mais reputada", que tem "formação dada pela Organização Mundial da Saúde" (OMS).

Portugal contabiliza pelo menos 1.786 mortos associados à Covid-19 em 54.701 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

  • 2:34