Coronavírus

Inclusão de Portugal no corredor aéreo britânico "não salva o verão, mas dá fôlego para o outono"

Rafael Marchante

Comunidade intermunicipal do Algarve considera que a decisão vai ajudar o mercado turístico da região.

Especial Coronavírus

Após dois meses de exclusão dos corredores aéreos considerados seguros pelo Governo de Inglaterra, devido à pandemia da Covid-19, Portugal integra a lista de países dispensados de cumprir quarentena de 14 dias em voos para o Reino Unido.

O anuncio foi feito pelo ministro dos Transportes do Reino Unido, Grant Shapps, na quinta-feira, que alertou para a necessidade de cumprir as regras de segurança implementadas pelos países, para conter a propagação da pandemia.

Os autarcas da região do Algarve admitem que a decisão "não salva o verão, mas dá folgo para o outono", relativamente ao mercado turístico.

"Excelente notícia"

Para os turistas ingleses que estão em Portugal, esta é uma decisão que diminui a "pressão" uma vez que não têm de tirar dias "extra de férias" para cumprir os 14 dias quarentena, e assim poderem voltar à "vida normal" depois de regressarem.

Para os portugueses que vêm passar férias ao país de origem, a inclusão nos corredores "é uma excelente notícia", uma vez que deste modo não perdem dinheiro pelo facto de já não terem de cumprir a quarentena, o que os obrigava a ter de ficar em casa.

Companhias aéreas já anunciara a retoma dos voos com destino a Portugal

Determinadas companhias aéreas, já anunciaram a retoma dos voos para Portugal, sendo que algumas apresentaram mesmo promoções.

A portuguesa TAP saúda a inclusão de Portugal nos corredores aéreos do Reino Unido.

Em comunicado, a companhia informa que vai oferecer voos para Portugal com 15% de desconto e permitir que as reservas feitas em Agosto sejam alteradas de forma gratuita.

A transportadora espera assim incentivar a vinda de turistas britânicos e estimular a economia portuguesa.