Coronavírus

Surto de Covid-19 em lar de luxo no Porto: 16 dos 29 infetados morreram 

SIC

Surto foi detetado no início de agosto.

Especial Coronavírus

O surto de Covid-19 num lar de luxo no Porto provocou a morte de 16 dos 29 utentes infetados.

Em causa está a residência sénior Montepio, onde foi detetado o surto no início de agosto. Ao todo, 48 pessoas foram infetadas: 29 utentes e 19 profissionais.

O presidente da União das Freguesias do Centro Histórico do Porto, António Fonseca, diz que o número de mortes por covid-19 na residência sénior do Montepio devia ter sido divulgado mais cedo.

A notícia é avançada pelo jornal Público, que adianta que os 16 óbitos eram todos utentes do lar de luxo e que muitos já apresentavam uma situação de saúde muito frágil. Três pessoas continuam internadas.

De acordo com a Lusa, quando o surto foi detetado, a Administração Regional de Saúde do Norte anunciou que tinham sido testados todos os utentes e profissionais do lar, num total de "225 pessoas (109 utentes e 116 profissionais)".

Portugal regista 1.822 mortes por Covid-19

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou na segunda-feira a existência de 3 mortes e 244 casos de Covid-19 em Portugal, desde o início da pandemia.

O número de mortes subiu para 1.822. Já o número de infetados aumentou para 58.012.

O número de pessoas internadas é de 349 e nos cuidados intensivos continuam 41 pessoas.

O número de doentes dados como recuperados de covid-19 voltou a aumentar nas últimas 24 horas para 41.961.

  • Medo, solidão e falta de afetos: como a pandemia lhes mudou a vida

    Coronavírus

    No Dia Internacional do Idoso, contamos a história de duas pessoas que têm em comum a solidão. A de Zulmira Marques, de 92 anos. Há 6 meses era alegre e passeava com as amigas quase todos os dias. Depois veio a pandemia e ficou “completamente sozinha” durante três meses. Agora não quer sair de casa. Tem vários medos. A outra é a de Maria do Céu. Morreu em junho, aos 87 anos. Os últimos dias de vida foram passados numa cama de hospital. Não pôde despedir-se das duas filhas.

    Rita Rogado