Coronavírus

Portugal com mais 4 mortes e 613 novos casos de Covid-19

JOSÉ COELHO

Balanço da DGS das últimas 24 horas.

Especial Coronavírus

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou esta segunda-feira a existência de um total de 1.871 mortes e 64.596 casos de covid-19 em Portugal desde o início da pandemia.

O número de mortes subiu de 1.867 para 1.871 , mais 4 do que no domingo. O número de infetados aumentou de 63.983 para 64.596, mais 613.

Nas últimas 24 horas registaram-se mais 25 internamentos, aumentando para 477 o número de pessoas com covid-19 internadas nos hospitais, enquanto os doentes nas unidades de cuidados intensivos são mais 4, num total de 61.

De ontem para hoje recuperarm 116 doentes, pelo que 44.185 pessoas já superaram a infeção desde o início da pandemia em Portugal.

Em vigilância estão 36.758 contactos, mais 360 em relação a domingo.

Regresso às aulas começa com novas regras

As escolas públicas podem começar a abrir portas a partir desta segunda-feira e voltar a receber os alunos do 1.º ao 12.º ano, que regressam ao ensino presencial, interrompido em março devido à pandemia.

Abertura das atividades letivas de 2020/2021, no exterior da Escola Básica Dr. Costa Matos, Vila Nova de Gaia.

Abertura das atividades letivas de 2020/2021, no exterior da Escola Básica Dr. Costa Matos, Vila Nova de Gaia.

JOSÉ COELHO

No novo ano letivo, que começa entre hoje e quinta-feira, professores, estudantes e funcionários vão experienciar uma escola diferente, em relação aos anos anteriores, com um conjunto de regras e normas de funcionamento que foram implementadas para ajudar a manter a escola aberta o máximo tempo possível.

Ao contrário do que aconteceu em março, quando todas as escolas foram encerradas para conter a propagação do novo coronavírus, o ensino presencial vai ser a regra e o encerramento uma medida de último recurso, tomada apenas em situações de "elevado risco", segundo a Direção-Geral da Saúde.

OMS espera aumento de mortes na Europa em outubro e novembro

A Organização Mundial da Saúde (OMS) espera um aumento no número de mortes por covid-19 na Europa durante os meses de outubro e novembro, que serão "mais duros" por causa da pandemia, revelou o diretor regional da organização para a Europa.

Nacho Doce

"Vai ficar mais difícil. Em outubro e novembro veremos uma mortalidade maior", disse Hans Kluge em entrevista à Agência France Prece (AFP), quando o número de casos registados disparou no velho continente, mas com um número de mortos diário quase estável.

Segundo a OMS, o aumento do número de mortes diários deve-se ao crescimento dos casos em função da retomada da epidemia na Europa.

LINKS ÚTEIS

  • Covid-19. Conselho de Ministros anuncia hoje novas medidas

    Coronavírus

    Portugal regista este sábado um novo máximo de internados em cuidados intensivos. O Conselho de Ministros está reunido e vai decretar "ações imediatas" de controlo da pandemia. O recolher obrigatório é uma das propostas do Governo. Os EUA continuam a ser o país mais afetado pela Covid-19. No Mundo há registo de mais de 45 milhões de infetados e 1,1 milhões de mortes.

    Ao Minuto

    SIC Notícias