Coronavírus

Covid-19. Governo britânico não exclui segundo confinamento

Matt Dunham

Número de internados está a duplicar a cada oito dias no país.

Especial Coronavírus

O ministro da Saúde britânico disse esta sexta-feira não excluir a hipótese de um segundo confinamento já em outubro devido ao “acelerado” aumento de casos de covid-19.

Questionado pelos jornalistas, Matt Hancock explica que um segundo confinamento será sempre o último recurso, mas que o Governo tudo fará para conter a propagação da pandemia.

“O número de internados está a duplicar a cada oito dias. Faremos tudo para manter as pessoas seguras. Estamos a avaliar”, disse.

O ministro disse ainda que, como uma segunda "linha de defesa" está o sistema de deteção e rastreamento de contágio, depois do qual vêm os confinamentos localizados.

"Não quero que isso aconteça", e para evitá-lo é importante que "as pessoas se unam e reconheçam que estamos diante de um desafio sério", afirmou.

O jornal Financial Times adianta que uma hipótese sugerida por cientistas que aconselham o governo é decretar um confinamento mais curto para coincidir com as férias escolares intercalares da última semana de outubro, limitando assim o impacto no ensino.

Nordeste de Inglaterra com novas medidas de restrição

Na quinta-feira, o Reino Unido registou 3.395 novas infeções e 21 mortes. A média semanal de novos casos ultrapassou os 3.000 e o Governo anunciou novas restrições no nordeste da Inglaterra para conter um agravar da situação.

  • Covid-19. Conselho de Ministros anuncia hoje novas medidas

    Coronavírus

    O Conselho de Ministros reúne-se para decretar "ações imediatas" de controlo da pandemia. O recolher obrigatório é uma das propostas apresentadas pelo Governo aos partidos esta 6ª feira. Os EUA ultrapassaram os 9 milhões de casos de Covid-19. Protestos violentos em vários países contra as medidas de combate à pandemia.

    Ao Minuto

    SIC Notícias