Coronavírus

Donald Trump surpreendeu apoiantes no exterior do hospital

Cheriss May

O Presidente dos Estados Unidos deixou este domingo brevemente o hospital numa caravana de veículos.

Especial Coronavírus

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deixou este domingo brevemente o hospital numa caravana de veículos para saudar apoiantes que se encontram reunidos no exterior, tendo regressado pouco depois ao Centro Médico Militar Walter Reed.

Trump deixou o hospital num SUV blindado e permaneceu no veículo, usando máscara, enquanto passava por uma multidão que agitava bandeiras e aplaudia.

Trump tinha prometido surpresa aos apoiantes

A visita do Presidente norte-americano, que está internado desde sexta-feira depois de ter testado positivo ao novo coronavírus, aconteceu pouco depois de ter prometido aos seus apoiantes "uma surpresa" num vídeo publicado sua conta na rede social Twitter.

"Vamos fazer uma pequena surpresa a alguns dos grandes patriotas que temos na rua", disse.

No mesmo vídeo, adiantou que tinha "aprendido muito" sobre o vírus.

"Tem sido uma viagem muito interessante. Aprendi muito sobre a covid-19. Aprendi-o realmente ao ir à escola. Esta é a verdadeira escola. Esta não é a escola dos livros. Percebo-a e compreendo-a. E é uma coisa muito interessante", disse.

O estado de saúde do Presidente dos EUA

No 'briefing' de hoje sobre o estado de saúde do chefe de Estado Norte-americano, o médico da Casa Branca, Sean Conley, admitiu a possibilidade de Donald Trump sair do hospital a partir de segunda-feira.

O médico adiantou que o estado de saúde do Presidente "continuou a melhorar", mas revelou que Donald Trump foi tratado com esteroides, depois de duas descidas dos seus níveis de oxigénio no sábado.

É doente de risco

Trump tem 74 anos e é clinicamente obeso, o que o coloca em maior risco de complicações graves por causa do vírus que infetou mais de 7 milhões e matou mais de 200 mil pessoas nos Estados Unidos.

Na sexta-feira Donald Trump anunciou na sua página pessoal da rede social Twitter que, tal como a primeira-dama, Melania, tinha testado positivo ao coronavírus e que iria ficar em quarentena.

Horas depois, foi internado por medida de precaução no Hospital Militar Walter Reed.

  • 17:19