Coronavírus

"É um sinal de alerta". Governo preocupado com indicadores da Covid

ANTÓNIO COTRIM

Marta Temido revelou que só no dia 7 de outubro, dos cerca de 28 mil testes à Covid, 8% foram positivos.

Especial Coronavírus

A ministra da Saúde, Marta Temido, disse esta sexta-feira, na habitual conferência de imprensa sobre a situação do combate ao novo coronavírus em Portugal, que os indicadores sobre a Covid-19 são preocupantes.

Marta Temido revelou que, só no dia 7 de outubro, dos cerca de 28 mil testes à Covid, 8% foram positivos.

A maioria das novas infeções de covid-19 registadas em Portugal está relacionada com os mais 380 surtos ainda ativos no país.

"Muitos dos casos confirmados até ao momento e ainda ativos estão associados a surtos. Havia 381 surtos no país de acordo com a Direção-Geral da Saúde", afirmou Marta Temido.

Segundo a ministra, existem 138 surtos na região Norte, 49 no Centro, 154 na região de Lisboa e Vale do Tejo, 19 no Alentejo e 21 no Algarve.

Mais 12 mortes e 1.394 casos de Covid-19 em Portugal nas últimas 24 horas

A Direção-Geral da Saúde anunciou no boletim diário desta sexta-feira que há um total de 2.062 mortes e 83.928 casos de covid-19 em Portugal desde o início da pandemia.

O número de mortes subiu de 2.050 para 2.062, mais 12 do que na quinta-feira - 8 na região de Lisboa e Vale do Tejo, 3 na região Norte, 1 no Centro.

Já o número de infetados aumentou de 82.534 para 83.928, mais 1.394. Este é o segundo maior número de casos de infeção. O maior foi em 10 de abril, com 1.516.

Nas últimas 24 horas, mais 647 doentes foram dados como recuperados. Desde o início da pandemia em Portugal, em março, já recuperaram da doença 52.164 pessoas.

Quanto aos internamentos, há mais 10 doentes, totalizando 811. Em cuidados intensivos estão mais 10 doentes, num total de 125.

As autoridades de saúde têm em vigilância 47.721 contactos, mais 1.539 em relação a quinta-feira.