Coronavírus

“A hospitalização não é hotelaria”. Médico pede reforço urgente de recursos humanos nos hospitais

O diretor do serviço de pneumologia dos Hospitais da Universidade de Coimbra diz que os médicos que estão a ser recrutados "estão no SNS, não são novas contratações".

Especial Coronavírus

Carlos Robalo Cordeiro, diretor do serviço de pneumologia dos Centro Hospitalar da Universidade de Coimbra (CHUC), considerou importante o investimento em recursos humanos para responder ao número crescente de novos casos de Covid-19.

Eu já tive a oportunidade de dizer uma vez que a hospitalização não é hotelaria, é preciso haver quem nas nossas enfermarias trate os nossos doentes e quem também nas UCI possa manipular os ventiladores, disse, em entrevista à Edição da Tarde.

Sobre as milhares de contratações anunciadas, o diretor explicou que estes novos médicos já estavam no Serviço Nacional de Saúde (SNS), dando como exemplo os internos do ano comum que vão escolher a especialidade e os antigos internos de especialidade que vão agora ser colocados nos serviços.

Não são médicos que vêm de fora do SNS, não vêm do sistema privado, não vêm do estrangeiro, não vêm do espaço sideral. Eles estão no SNS, não são novas contratações. Não há uma única nova contratação, reforçou o Carlos Robalo Cordeiro.

O diretor do serviço de pneumologia defendeu ainda que é necessário haver uma estratégia de coesão nacional que conte com medidas coerentes e medidas eficazes para voltar a achatar a curva epidemiológica.