Coronavírus

Três idosos com Covid-19 foram retirados de lar ilegal de Paredes

DR

No lar ilegal ficaram os restantes 14 idosos que não estão infetados pelo novo coronavírus.

Saiba mais...

Três idosos infetados com o novo coronavírus foram retirados de um lar ilegal localizado em Paredes e transferidos para uma antiga escola, disse esta quinta-feira a câmara local, que disponibilizou o espaço e assegurou a distribuição de refeições.

Em causa está uma situação detetada na Casa do Médico - Lar Santa Isabel, localizado em Aguiar de Sousa, concelho de Paredes, no distrito do Porto, que acolhia 17 idosos.

Em resposta à agência Lusa, a câmara de Paredes explicou que interveio na situação detetada neste lar e que três idosos com teste positivo à covid-19 foram retirados da instituição ilegal.

"[A câmara atuou neste] caso de saúde pública com a retirada dos tês idosos do lar ilegal e prestou auxílio com a disponibilização e preparação de uma escola para os acolher", refere a resposta enviada pela autarquia de Paredes.

A câmara especifica que atuou por solicitação da Segurança Social e da Delegada de Saúde.

"A escola reúne condições com camas, micro-ondas, casa de banho, televisão, aquecimento. As refeições são prestadas por uma instituição. Esse lar está instalado num edifício que não tem licença de utilização para lar", acrescenta a autarquia de Paredes.

Quanto aos restantes idosos, que testaram negativo ao novo cornavírus, fonte da autarquia remeteu ponto de situação para as autoridades de saúde e da Segurança Social, entidades às quais a Lusa solicitou esclarecimentos, sem sucesso até ao momento.

A edição desta quinta-feira do Jornal de Notícias descreve que "foi decidida a manutenção dos idosos na instituição, por se encontrarem garantidas as condições necessárias para a monitorização e cuidados necessários aos utentes".

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos no mundo desde dezembro do ano passado, incluindo 2.428 em Portugal.