Coronavírus

Covid-19. Costa pede esforço de prevenção para aliviar pressão dos profissionais do SNS

TIAGO PETINGA

"Temos de lhes dar o nosso melhor para lhes poupar trabalho acrescido."

Especial Coronavírus

O primeiro-ministro pediu esta quinta-feira "um esforço adicional" aos cidadãos para conter o crescimento da covid-19, salientando que é preciso apoiar os profissionais do Serviço Nacional de Saúde (SNS), que já se encontram sob "enorme pressão".

Este apelo foi deixado por António Costa na sua intervenção inicial na conferência de imprensa no final do Conselho de Ministros, reunião em que o Governo, entre outras decisões, atualizou a lista de concelhos alvo de medidas restritivas em termos de circulação no âmbito do estado de emergência.

António Costa pediu aos cidadãos para fazerem "um esforço adicional nestas duas semanas para procurar conter o crescimento da covid-19, de forma a criar uma dinâmica positiva tendo em vista a regressão do crescimento da pandemia".

Para o primeiro-ministro é essencial proteger o SNS e apoiar os seus profissionais, "sejam médicos, enfermeiros, assistentes operacionais, técnicos de diagnóstico - todos aqueles que estão na linha da frente dando o seu melhor para proteger a saúde".

"Temos de lhes dar o nosso melhor para lhes poupar trabalho acrescido. Sendo que, seguramente, vão continuar a ter nas próximas semanas uma enorme pressão, porque entre a adoção das medidas e elas surtirem efeito há um natural diferimento. Depois, entre o início da redução de novos casos e a redução de novos internamentos, há mais outro diferimento", advertiu,

Para António Costa, só após esse intervalo de tempo começará a haver uma redução do número de falecimentos".

"Portanto, para bem da saúde de todos, para bem do nosso SNS, para apoiar os profissionais de saúde, o esforço suplementar que temos de fazer nas próximas duas semanas é este sacrifício adicional", acrescentou.