Coronavírus

Covid-19. Bruxelas pediu planos de vacinação há um mês, Portugal só agora nomeou a comissão

Foi a 15 de outubro que a Comissão Europeia deixou o pedido para que não se perdesse tempo e começasse a desenhar um plano de vacinação.

Saiba mais...

Faz mais dum mês que a Comissão Europeia pediu aos Estados-membros para se prepararem e criarem planos de vacinação contra o coronavírus, mas Portugal só agora criou a comissão que o vai fazer.

O Governo admite nem saber se tem a vacina disponível em janeiro, enquanto países como a Alemanha e Reino Unido vão começar já a vacinar no mês que vem.

No principal aeroporto de Bruxelas, está já tudo a postos para armazenar e transportar a vacina quando ela chegar. Por cá, só agora é conhecida a comissão que vai tomar as rédeas do processo. Sabe-se que vai ser liderada por Francisco Ramos, ex-secretário de estado da Saúde.

Nesta altura não estão ainda escolhidos os critérios de vacinação. A Direção-Geral da Saúde ainda não os definiu porque não sabe qual a capacidade das vacinas que hão de chegar. Entre a lista de incertezas estão ainda quantas tomas vão ser necessárias, se todos os anos, quanto dura a imunidade.

Veja também:

  • Confidentes de alunos e cúmplices de professores: o braço contínuo

    País

    Chamam-lhes “funcionários” porque funcionam. A expressão até parece sugerir que eles são os únicos que “funcionam”, dentro de uma escola. Acalmem-se os tolos. Significa apenas que os “assistentes operacionais”, ou “auxiliares de ação educativa”, títulos mais pomposos do que “contínuos” – expressão que estimo muito - são pau para toda a colher.

    Opinião

    Rui Correia

  • O planeta em que todos vivemos

    Futuro Hoje

    O Planeta Lourenço terá que ser ainda mais simples e eficaz na mensagem. É um risco. Frequentemente, quando me mostram aparelhos ou programas as coisas falham, é o que chamo de síndrome da demonstração. Mas isto acontece na vida real, é assim que vamos fazer.

    Opinião

    Lourenço Medeiros