Coronavírus

Covid-19. Sobe para 11 o número de mortos no Centro Social do Pego em Abrantes

Última testagem relativa a este surto vai ser realizada na quarta-feira.

Saiba mais...

Onze mortos é o novo balanço do surto de covid-19 no Centro Social do Pego, concelho de Abrantes, disse esta segunda-feira a delegada de Saúde, adiantando que a última testagem relativa a este surto vai ser realizada na quarta-feira.

"Há a confirmar mais um óbito no Lar do Pego e vamos fazer a última testagem na instituição na quarta-feira, dia 9 de dezembro, uma vez que a capacidade de contágio terá diminuído, face ao tempo que já passou desde o início de um surto que foi detetado a 29 de outubro, e que no dia 2 de dezembro apresentava ainda um total de 16 utentes infetados", disse Maria dos Anjos Esperança.

Acrescentou que dos 16 doentes infetados, "quatro estavam hospitalizados e 12 em ERPI [Estrutura Residencial para Pessoas Idosas]", a par de sete profissionais também infetados.

A delegada de Saúde Pública do Médio Tejo afirmou que "ao fim deste tempo, as pessoas, mesmo que positivas, já não são infetantes, e poderão fazer a sua vida normal", reportando-se ao surto que foi detetado em 29 de outubro naquela instituição em Pego, no distrito de Santarém, e que afetou inicialmente 35 pessoas, entre utentes e funcionários, e que no dia 02 de dezembro contabilizava 10 mortes associadas ao vírus SARS-CoV-2.

"O surto está estabilizado e sem casos novos nos últimos dias", sustentou, destacando a recuperação da doença de vários utentes com mais de 90 anos.

A responsável disse ainda que "já estão a ser feitas algumas alterações no Lar do Pego para tornar a vivência dentro da instituição o mais normal possível, o mais parecido com aquilo que era antes deste surto".

Com 65 utentes e 71 funcionários, a ERPI registou um total de pelo menos 87 pessoas infetadas, dos quais resultaram 11 óbitos entre utentes.

Maria dos Anjos Esperança disse que os óbitos se reportam a pessoas com idade avançada, com outras patologias respiratórias e cardíacas.

Primeiros óbitos confirmados a 11 de novembro

Os primeiros três óbitos foram confirmados em 11 de novembro, tendo aumentado para cinco mortes dois dias depois, altura em que estavam 15 utentes hospitalizados.

Em 14 de novembro, numa nota de pesar às famílias afetadas, publicada na página oficial na rede social Facebook, o presidente da Câmara de Abrantes, Manuel Jorge Valamatos, confirmou a existência de sete mortes relacionadas com a covid-19 na ERPI do Pego. No dia 17 de novembro, a delegada de Saúde confirmou o oitavo óbito na instituição, número que aumentou no dia 2 de dezembro para 10 e esta segunda-feira, dia 7, para 11 mortes.

Segundo os dados divulgados esta segunda-feira pelo Agrupamento de Centros de Saúde do Médio Tejo, o concelho de Abrantes tem 504 casos de covid-19 desde o início da pandemia, 24 óbitos e 269 pessoas recuperadas da doença, estando o município integrado na listagem de risco muito elevado até quarta-feira, dia em que desce para risco moderado.

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 5.041 mortes e 325.071 casos de infeção pelo novo coronavírus, estando esta segunda-feira ativos 74.187 casos, menos 269 do que no domingo.