Coronavírus

Covid-19. Portugal com mais 78 mortes e 2.597 infetados nas últimas 24 horas

Armando Franca

Portugal ultrapassa as cinco mil mortes provocadas pelo coronavírus.

Saiba mais...

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 2.597 casos de infeção e mais 78 mortes associadas à doença covid-19, segundo o boletim da Direção-Geral da Saúde desta segunda-feira,

Desde o início da pandemia morreram em Portugal 5.041 pessoas dos 325.071 casos de infeção confirmados.

Há mais 99 doentes internados nas Unidades de Cuidados Intensivos, totalizando 3.367. Em relação aos internamentos em enfermaria, há menos 1 pessoa internada, totalizando agora 513.

A DGS refere também que as autoridades de saúde têm em vigilância 77.498 contactos, mais 78 em relação a domingo, e que foram dados como recuperados mais 2.788 doentes, num total acumulado de 245.843 desde o início da pandemia.

Restrições em vigor

As restrições relacionadas com a pandemia de Covid-19 mantêm-se. Até terça-feira, às 23:59, é proibido circular entre concelhos. Só pode circular quem tem justificação.

Como esta segunda-feira é véspera de feriado, há tolerância de ponto para os funcionários públicos e estão suspensas as atividades letivas.

Nos concelhos de maior risco, o recolher é obrigatório a partir das 15:00, hora a que os estabelecimentos comerciais têm de fechar portas.

Na terça-feira há recolher obrigatório a partir das 15h00.

O QUE ESPERAR NOS PRÓXIMOS FINS DE SEMANA

A lista de concelhos com risco extremamente elevado e muito elevado passa de 127 para 113 municípios, mantendo a proibição de circulação na via pública a partir das 13:00 nos próximos dois fins de semana, avançou este sábado o Governo.

Integrando apenas o território continental português, a atualização da lista de distribuição de concelhos por nível de risco entra em vigor a partir de quarta-feira e até 23 de dezembro, no âmbito do novo estado de emergência para responder à pandemia da covid-19.

Concelhos de "risco extremamente elevado" e "risco muito elevado"

  • Proibição de circulação na via pública entre as 23:00 e as 05:00 nos dias úteis.
  • Proibição de circulação na via pública no fim de semana entre as 13:00 e as 05:00.
  • Dever geral de recolhimento domiciliário fora do período compreendido entre as 23:00 e as 05:00 nos dias úteis, e a partir das 13:00 aos fins de semana.
  • Nos dias úteis, os estabelecimentos comerciais têm de encerrar até às 22:00. Os restaurantes, equipamentos culturais e instalações desportivas devem encerrar até às 22:30 (estabelecimentos de restauração podem funcionar até à 01:00, mas apenas para entregas ao domicílio).
  • Aos fins de semana e feriados, os estabelecimentos comerciais apenas podem funcionar entre as 08:00 e as 13:00. A restauração pode funcionar depois desse horário, mas apenas para 'take-away' e entregas ao domicílio.

Concelhos de "risco elevado"

  • Proibição de circulação na via pública entre as 23:00 e as 05:00.
  • Dever geral de recolhimento domiciliário fora do período compreendido entre as 23:00 e as 05:00.
  • Estabelecimentos comerciais têm de encerrar até às 22:00. Os restaurantes, equipamentos culturais e instalações desportivas devem encerrar até às 22:30 (estabelecimentos de restauração podem funcionar até à 01:00, mas apenas para entregas ao domicílio).

Concelhos de "risco moderado"

  • Os estabelecimentos comerciais não podem abrir antes das 10:00, com exceção de cabeleireiros, barbeiros, institutos de beleza, restaurantes e similares, cafetarias, casas de chá e afins, escolas de condução e centros de inspeção técnica de veículos, bem como ginásios e academias.
  • A generalidade dos estabelecimentos comerciais encerra entre as 20:00 e as 23:00, podendo o horário de encerramento, dentro deste intervalo, bem como o horário de abertura, ser fixado pelos presidentes das câmaras municipais, mediante parecer favorável da autoridade local de saúde e das forças de segurança.
  • Os restaurantes têm de encerrar à 01:00 (com novas admissões até à meia-noite), sendo a sua lotação limitada a 50% da capacidade. Os grupos são limitados a seis pessoas (salvo se pertencerem ao mesmo agregado familiar), exceto nos estabelecimentos localizados até 300 metros de uma escola e nos 'food-courts' de centros comerciais, em que são limitados a quatro pessoas (caso não sejam do mesmo agregado familiar).

  • O cartão amarelo que não se percebe 

    Opinião

    Despir a camisola aquando da celebração de um golo é proibido pelas leis de jogo. Penso que toda a gente sabe disso. Aliás, basta apenas que um qualquer jogador cubra a cabeça usando essa peça de equipamento para ser sancionado.

    Duarte Gomes