Coronavírus

Covid-19. 22 infetados no Lar da Misericórdia de Alcanede em Santarém

O surto foi identificado este domingo, segundo os dados divulgados pela Câmara Municipal.

Saiba mais...

O Lar da Santa Casa da Misericórdia de Alcanede, no concelho e distrito de Santarém, tem 22 pessoas infetadas com o novo coronavírus, havendo ainda 25 casos ativos no lar da Misericórdia de Pernes.

O boletim diário divulgado pela Câmara Municipal de Santarém revela o aparecimento, no domingo, de um novo surto no concelho, no lar da Misericórdia de Alcanede, com 22 casos confirmados, enquanto o lar da Misericórdia de Pernes, que chegou a ter 57 infetados com o novo coronavírus no passado dia 26 de novembro, reduziu o número de casos para os 25, mantendo-se ainda como o surto de maior dimensão numa instituição do concelho.

O número de óbitos por covid-19 no concelho subiu para 39, sendo que 12 deles ocorreram na comunidade e os restantes em instituições de acolhimento de idosos - as casas de repouso Idoso Feliz (oito) e Fonte Serrã (sete), o lar da Santa Casa da Misericórdia de Santarém (seis), a residência sénior Quinta Valmonte (quatro), o Centro Social Serra do Alecrim, em Alcanede (um), e o lar da Misericórdia de Pernes (um).

A Casa de Acolhimento Paraíso dos Anjos, na povoação da Romeira, não legalizada pela Segurança Social, conta agora com sete casos ativos, uma redução em relação aos 13 registados há duas semanas.

O número de infetados no Hospital de Santarém, que em outubro chegou aos 40, passou para nove.

Santarém tem hoje 185 casos ativos, mais um do que no domingo.

Santarém integra os concelhos de risco elevado, os que têm mais de 240 novos casos de infeção por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, estando em vigor o recolher obrigatório durante a semana das 23:00 às 5:00 e o encerramento dos estabelecimentos comerciais às 22:00 e dos restaurantes e equipamentos culturais às 22:30.

Em Portugal, morreram 5.041 pessoas dos 325.071 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.