Coronavírus

Vacina contra a covid-19. Bruxelas confiante na aprovação da vacina antes do Natal

A reunião da Agência Europeia do Medicamento está agendada para 21 de dezembro.

Saiba mais...

A Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, afirmou esta quarta-feira que a primeira vacina contra a covid-19 será autorizada dentro de uma semana. A distribuição e vacinação deverá arrancar imediatamente, começando no mesmo dia em todos os países europeus.

A autorização virá como uma espécie de presente de Natal. Até 24 de dezembro poderá estar concluído todo o processo de autorização da vacina da Pfizer. Bruxelas deixa o apelo para que comece a ser administrada aos cidadãos da União Europeia rapidamente.

"Finalmente, dentro de uma semana, a primeira vacina vai ser autorizada e a vacinação pode começar imediatamente. E haverá mais depois do Ano Novo. No total, comprámos doses suficientes para toda a gente na Europa e poderemos ajudar os nossos vizinhos e os nossos parceiros em todo o mundo, através do COVAX. Ninguém será deixado para trás”, disse Ursula von der Leyen.

A reunião da Agência Europeia do Medicamento foi antecipada para segunda-feira, dia 21 de dezembro. A entidade reguladora diz que recebeu dados adicionais da farmacêutica e poderá validar a vacina da Pfizer/BioNTech oito dias antes do que era previsto.

A Comissão Europeia conta com a aprovação para fechar a autorização de introdução no mercado até três dias depois, ou seja, entre 22 e 24 de dezembro. A distribuição começa logo depois, de preferência no mesmo dia para todos os Estados-membros.

A Alemanha tem vindo a fazer pressão para que a vacinação comece, destacando já 10 mil médicos e enfermeiros para operar nos 440 centros de vacinação. Bruxelas tem um contrato para a compra de 300 milhões de doses com a Pfizer, mas nem todas estarão já disponíveis.