Coronavírus

Covid-19. Número de infetados dispara na Madeira com a mobilidade de pessoas no Ano Novo

A Madeira registou um novo máximo diário de casos de covid-19 e estão mais pessoas internadas.

Saiba mais...

A Madeira registou um novo máximo diário de casos de covid-19: 110 em 24 horas. Estão internadas 49 pessoas, cinco delas nos cuidados intensivos. O número de mortes subiu para 16.

A região tem agora recolher obrigatório e quatro concelhos em risco elevado de transmissão.

As escolas do Funchal, Ribeira Brava e Câmara de Lobos foram as primeiras a fechar, mas os números obrigaram a tomar medidas semelhantes no Porto Santo.

Nos concelhos de risco elevado, as aulas só recomeçam depois de se fazer testes funcionários e professores. Em algumas escolas, já se optou por iniciar o segundo período com ensino à distância. Também a Universidade da Madeira está com aulas não presenciais, as escolas de condução suspenderam a atividade e foram encerradas todas as infraestruturas desportivas. As visitas aos lares estão suspensas.

Os restaurantes estão obrigados a encerrar às 22:30. Até 15 de janeiro, todos os eventos e celebrações estão limitados a cinco pessoas.

A grande mobilidade de pessoas entre as duas ilhas durante as festas de fim de ano fizeram disparar os contágios. Há duas cadeias de transmissão na ilha e é agora obrigatório teste a todos os passageiros que desembarquem no Porto Santo, seja qual for a origem.