Coronavírus

Covid-19. Bares e restaurantes em França só reabrem a partir de fevereiro

Charles Platiau

A reabertura dos bares e restaurantes, prevista para 20 de janeiro, foi adiada, assim como a reabertura de museus, cinemas ou teatros.

Especial Coronavírus

O primeiro-ministro francês, Jean Castex, anunciou esta quinta-feira que os bares e restaurantes só vão reabrir possivelmente a partir de 15 de fevereiro e que recolher obrigatório no país vai estar em vigor até 20 de janeiro.

"A situação sanitária tornou-se mais frágil nas últimas semanas", disse Jean Castex numa conferência de imprensa sobre a propagação da covid-19 em França.

Assim, a reabertura dos bares e restaurantes, prevista para 20 de janeiro, foi adiada, assim como a reabertura de museus, cinemas ou teatros. O recolher obrigatório das 20:00 às 06:00, imposto desde dezembro em todo o país, vai continuar em vigor, pelo menos, até 20 de janeiro.

Algumas regiões já passaram a um recolher obrigatório antecipado às 18:00 e o primeiro-ministro avisou que mais departamentos vão antecipar esta medida.

Para Castex, a "prioridade" é a vacinação e, apesar de um arranque lento, o governante garantiu que já foram vacinadas 45 mil pessoas desde o início da semana.

Fronteira com o Reino Unido vai continuar fechada

A fronteira com o Reino Unido vai permanecer fechada e já foram detetados em França 19 casos da variante britânica do vírus em França.

Caso haja necessidade, o primeiro-ministro indicou que serão tomadas medidas mais fortes caso os números da pandemia continuem a aumentar.

"Não se pode excluir a possibilidade de medidas nacionais suplementares nos próximos dias caso haja necessidade", disse o ministro, indicando que possíveis novas medidas vão ser conhecidas a meio da próxima semana.

Desde o início da pandemia já morreram em França 66.565 pessoas devido à covid-19 e houve 2.705.618 casos confirmados no país.