Coronavírus

Cidade chinesa oferece recompensa a quem denunciar residentes sem teste à covid-19

WANG HAIBIN

O número de mortes na China permanece em 4.634 desde maio passado.

Saiba mais...

Uma cidade no norte da China está a oferecer recompensas de até 500 yuan (63 euros) para quem denunciar residentes que não fizeram o teste de deteção da covid-19.

A oferta das autoridades de Nangong ocorre numa altura em que milhões de pessoas na cidade e na província vizinha de Hebei estão a ser testadas, como parte dos esforços para controlar o recente surto de infeções, o mais sério na China.

O país asiático controlou amplamente a transmissão local do vírus por meio do uso de medidas consideradas por alguns como extremas e altamente intrusivas, incluindo bloqueio de cidades inteiras, monitorização eletrónica do movimento de pessoas e proibições de viagens de e para partes do país.

A Comissão de Saúde da China anunciou hoje ter identificado 37 casos por contágio local, nas últimas 24 horas.

A província de Hebei, que circunda Pequim, somou 33 casos locais, nas últimas 24 horas, parte de um surto que levou as autoridades a colocar parte da província sob quarentena.

A cidade de Shijiazhuang, capital de Hebei, iniciou na quarta-feira uma campanha maciça de testes de deteção da covid-19, que abrange os 11 milhões de habitantes.

A província de Hebei somou já 123 casos, desde que o surto foi detetado, na semana passada.

A Comissão de Saúde da China não anunciou novas mortes devido à covid-19, pelo que o número permaneceu em 4.634, o mesmo desde maio passado. O país somou, no total, 87.331 infetados desde o início da pandemia.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.884.187 mortos resultantes de mais de 87,1 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.