Coronavírus

Como está o mundo, um ano depois de Wuhan ter fechado portas? 

Um ano depois da imposição do confinamento na cidade chinesa, o mundo continua a lutar contra o vírus e a ameaça de novas variantes.

Saiba mais...

Um ano depois da imposição do confinamento na cidade chinesa de Wuhan, o mundo continua à procura de respostas. A OMS admite que ainda é cedo para saber a origem do vírus: "É um grande quebra-cabeça e não se pode ter uma visão geral olhando para uma das 10 mil peças de um quebra-cabeça".

Um puzzle com novas peças que vão surgindo, a cada dia, na luta contra a pandemia e diferentes mutações do vírus.

Uma das mais contagiosas terá surgido no Reino Unido, o país da Europa com mais mortes por covid-19 (mais de 96 mil) numa lista encabeçada pelos Estados Unidos (mais de 414 mil) que parecem ter entrado numa nova era do combate à pandemia. Joe Biden promete vacinar 100 milhões de norte-americanos nos 100 primeiros dias do mandato e considera impor novas restrições, à semelhança do que já acontece em vários países do mundo.

A Alemanha prolongou o confinamento até 14 de fevereiro e França está à beira do terceiro. Em Espanha, nos últimos dias, várias comunidades autónomas reforçaram as medidas.