Coronavírus

Ordem sanciona mais quatro membros do movimento “Médicos Pela Verdade”

Foram aplicadas penas de censura.

Saiba mais...

A Ordem dos Médicos continua a sancionar membros do movimento negacionista “Médicos pela Verdade”. Além da suspensão a Margarida Gomes de Oliveira, aplicou penas de censura contra mais quatro médicos.

Desta vez, o conselho regional sul da Ordem aplicou a pena de censura a mais quatro clínicos, um deles tem dois processos. O castigo aplicado a estes quatro médicos é menos grave do que a suspensão de seis meses que levou a anestesiologista.

Vão ser censurados publicamente, ficando a pena registada no currículo médico de cada um deles, o que pode vir a ter implicações em futuros processos disciplinares. Os médicos podem agora recorrer. As penas só entram em vigor depois de esgotados todos os recursos.

Na quinta-feira, depois de ter sido tornado público que Margarida Gomes de Oliveira tinha sido sancionada, o advogado da médica convocou a imprensa para dizer que a anestesiologista vai recorrer, não se arrepende e continua a trabalhar, contando com a solidariedade da entidade patronal.

José Manuel Castro, conhecido por ser também advogado do skinhead Mário Machado, ainda tentou desvalorizar o conselho disciplinar ao afirmar que se tratava apenas de uma acusação, o que já foi desmentido pela ordem.

Durante meses, os “Médicos Pela Verdade” contestaram as regras sanitárias aplicadas para conter a pandemia, negando a evidência científica. Depois de saberem da suspensão da anestesiologista, terminaram a atividade.