Coronavírus

Portugal com mais 5 mortes e 694 novos casos de covid-19

MIGUEL A. LOPES / LUSA

Último balanço da Direção-geral da Saúde.

Saiba mais...

Portugal contabiliza esta sexta-feira mais 5 mortes e 694 novos casos de covid-19, segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 16.904 mortes e 826.327 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando esta sexta-feira ativos 25.900 casos, mais 61 em relação a ontem.

O boletim da DGS revela que estão internados 486 doentes, menos 9 do que na quinta-feira.

Nos cuidados intensivos estão 128 doentes, mais 6 que ontem.

Os dados indicam ainda que mais 628 doentes foram dados como recuperados, fazendo subir para 783.523 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 16.872 contactos, mais 690 relativamente ao dia anterior.

O Rt - índice de transmissibilidade - subiu hoje para 1,02 a nível nacional e mantém-se em 1,02 no território continental.

No que respeita à incidência de novos casos de infeção com SARS-CoV-2, os dados revelam também uma subida para 65,7 casos por 100.000 habitantes e 63,8 casos por 100.000 habitantes se for considerado apenas o continente.

A incidência refere-se ao número de novos casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias.

Os dados do Rt e da incidência são atualizados à segunda, quarta e sexta-feira.

Estes indicadores são os critérios definidos pelo Governo para a avaliação contínua do processo de desconfinamento iniciado em 15 de março.

Em 11 de março, na apresentação do plano de desconfinamento, o primeiro-ministro, António Costa, afirmou que as medidas da reabertura serão revistas sempre que Portugal ultrapassar os "120 novos casos por dia por 100 mil habitantes a 14 dias" ou sempre que o Rt - o número médio de casos secundários que resultam de um caso infetado pelo vírus - ultrapasse 1.

DADOS POR REGIÃO

A maioria dos casos diagnosticados nas últimas 24 horas (234) foi na região de Lisboa e Vale do Tejo, onde já foram infetadas 313.262 pessoas.

Na zona Norte, foram registados mais 220 casos (332.013 no total), na região Centro mais 69 (117.664 desde março de 2020), no Algarve 73 novos casos (total de 21.054), no Alentejo 37 (29.314).

Nos Açores, foram registados mais 36 casos (total de 4.234) e 25 novas infeções na Madeira (8.786 desde o início da pandemia).

Das cinco mortes registadas das últimas 24 horas, duas aconteceram na região Norte, onde já morreram 5.317 pessoas com covid-19, outras duas na região de Lisboa e Vale do Tejo, fazendo aumentar o total de mortes para 7.163, e uma na região do Algarve, que soma 355 mortes.

Desde o início da pandemia em Portugal, em março do ano passado foram atribuídas à covid-19 3.002 mortes na região Centro, 970 no Alentejo, 355 no Algarve, 68 na Madeira e 29 nos Açores.

DADOS POR GÉNERO E FAIXA ETÁRIA

O SARS-CoV-2 já infetou em Portugal pelo menos 451.499 mulheres e 374.534 homens, com 294 casos de sexo desconhecido sob investigação, uma vez que esses dados não são fornecidos de forma automática.

A maior parte dos casos confirmados de contágio aconteceu na faixa etária entre os 40 e os 49 anos.

A covid-19 vitimou em Portugal 8.877 homens e 8.027 mulheres, de acordo com o relatório, que indica que a maioria das mortes aconteceu na faixa etária acima dos 80 anos.

Marta Temido sobre a vacina da AstraZeneca: efeitos são "extraordinariamente raros"

A ministra da Saúde acompanhou esta manhã o processo de vacinação de trabalhadores agrícolas em Odemira. No final, falou sobre o processo de vacinação.

Sobre a vacina da AstraZeneca, Marta Temido sublinhou que os efeitos são "extraordinariamente raros, em determinados grupos etários". A ministra explicou que não foi possível um entendimento técnico entre as entidades nacionais. "Nem sempre os peritos estão todos de acordo", realçou Marta Temido.

Portugal fez a opção de restringir a toma da vacina da AstraZeneca a menores de 60 anos, mas alguns países, incluindo na União Europeia, tomaram diferentes decisões.

Mais de 2,9 milhões de mortos por covid-19 em todo o mundo

A pandemia provocada pelo novo coronavírus já fez pelo menos 2.903.907 mortos em todo o mundo desde que foi notificado o primeiro caso na China, no final de 2019, segundo o balanço diário da agência France-Press.

Mais de 133.908.150 pessoas foram infetadas pelo novo coronavírus em todo o mundo, segundo o balanço, feito às 11:00 TMG (12:00 em Lisboa) de hoje com base em fontes oficiais, sabendo-se que alguns países só testam os casos graves e outros utilizam os testes sobretudo para rastreamento e muitos países pobres dispõem de capacidades limitadas de testagem.

Na quinta-feira, registaram-se 13.619 mortes e 799.649 novas infeções, segundo os números coligidos e divulgados pela agência.

Os países que registaram mais mortes nesse dia foram o Brasil (4.249), Estados Unidos (999) e Índia (780).

Os Estados Unidos continuam a ser o país mais afetado, tanto em número de mortes como de infeções, com um total de 560.115 mortes e 31.003.070 casos, segundo os dados da Universidade Johns Hopkins.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são o Brasil com 345.025 mortes e 13.279.857 casos, o México com 206.146 mortes (2.267.019 casos), a Índia com 167.642 mortes (13.060.542 casos) e o Reino Unido com 126.980 mortos (4.370.321 casos).

Entre os países mais atingidos, a República Checa é o que apresenta o maior número de mortes em relação à sua população, com 258 mortes por 100.000 habitantes, seguida pela Hungria (235), Bósnia e Herzegovina (220), Montenegro (214) e Bulgária (202).

A grande maioria dos pacientes recupera, mas uma parte evidencia sintomas por várias semanas ou até meses.

Links úteis

Mapa com os casos a nível global