Coronavírus

Covid-19. Variantes da Índia estão já a atravessar fronteiras para os países vizinhos

No Nepal, antecipa-se já uma tragédia humanitária.

Saiba mais...

As variantes da Índia estão já a atravessar fronteiras para os países vizinhos, alguns dos quais com enormes densidades populacionais. No Nepal, antecipa-se já uma tragédia humanitária.

O Nepal atingiu esta sexta-feira o numero maximo de casos desde o inicio da pandemia: nove mil, o que equivale a 57 vezes mais do que o registo de há um mês. As autoridades temem uma catástrofe humanitária já que o país pode vir a ultrapassar a Índia em termos de incidência do vírus.

No Bangladexe, as mutações indianas já começam a substituir a até agora dominante, que era a sul-africana. Num dos países mais densamente povoados do mundo, com 160 milhões de habitantes, apenas 2% estão inteiramente vacinados.

O Paquistão decretou oito dias de confinamento parcial. O país de maioria islâmica está a quatro dias das festas do fim do Ramadão. As autoridades de saúde pediramm às pessoas para não saírem de casa nem se deslocarem de região, já que a terceira vaga que o país atravessa, com a presença de variantes indianas, poderá ser a pior de todas.

Perante o corte no fornecimento de vacinas da Índia, o Sri Lanka começou a utilizar este sábado a chinesa da Sinopharm, cuja aprovação acabou de ocorrer pela Organização Mundial de Saúde. O antigo ceilão tambem já aprovou a Sputnik da Rússia e é aliás o único do sul da Ásia a utilizar a da Pfizer, mas ao todo nem 1% da população tomou as duas doses.

Na Europa, a Mesquita central de Colónia, na Alemanha, acolheu todos aqueles que quiseram, independentemente da religião, ficar com uma das duas mil doses da Astrazeneca, sobrantes de outros centros de vacinação.

  • 1:21