Coronavírus

Covid-19. Risco de transmissão da variante indiana pode ser menor do que se temia 

Handout .

A tese é defendida por um epidemiologista britânico.

Saiba mais...

O risco de transmissão da variante indiana do novo coronavírus pode ser menor do que inicialmente se temia.

A tese é defendida por um epidemiologista britânico, entrevistado esta quarta-feira pela rádio BBC.

O especialista revela que os dados mais recentes demonstram que os casos da variante indiana continuam a aumentar, no entanto, esse aumento tem sido inferior ao espectável, o que pode significar que a transmissibilidade da estirpe está a diminuir.

Em relação às vacinas disponíveis, Neil Ferguson, diz que há muita confiança na sua eficácia na proteção contra efeitos graves na doença.

As dúvidas concentram-se agora em saber se também protegem os vacinados dos sintomas menos severos da doença e se ajudam a prevenir a transmissão comunitária da covid-19.

Investigador português defende aumento da vigilância

Para Miguel Castanho, do Instituto de Medicina Molecular, Portugal está hoje em melhores condições do que em janeiro para enfrentar novas variantes como a indiana.

No entanto, o investigador defende que ainda é cedo para aferir a real velocidade de transmissão desta nova variante e, por isso, é necessário reforçar a vigilância.