Coronavírus

Covid-19. Centros de vacinação em Lisboa com horário alargado

Uma enfermeira prepara-se para administrar uma dose da vacina contra a covid-19 no Centro Hospitalar e Universitário Lisboa Norte, E.P.E, em Lisboa

ANTÓNIO PEDRO SANTOS

"Esta medida significa um potencial de mais 15 mil doses ministradas por semana"

Saiba mais...

Os centros municipais de vacinação de Lisboa vão passar a funcionar mais uma hora por dia, a partir de segunda-feira e, em julho, estarão abertos 14 horas diárias, das 08:00 às 22:00, incluindo fins de semana, foi hoje anunciado.

Em comunicado, a Câmara de Lisboa informa que, a partir da próxima segunda-feira, 21 de junho, os centros de vacinação contra a covid-19, que atualmente estão a funcionar nove horas por dia, estarão abertos 10 horas.

O município acrescenta que, num segundo momento, na primeira semana de julho, os centros de vacinação passam a funcionar 14 horas diárias, das 08:00 às 22:00, incluindo sábados e domingos.

"Esta medida significa um potencial de mais 15 mil doses ministradas por semana", refere a mesma nota, salientando que na última semana foram administradas 39 mil doses, quase o dobro do que era habitual anteriormente.

Será ainda operacionalizado um processo de vacinação especial para as comunidades migrantes, indica a Câmara, sustentando que existem mais de 12.000 migrantes a aguardar atribuição de número de utente do SNS.

A Câmara de Lisboa, presidida por Fernando Medina (PS) destaca ainda que os enfermeiros contratados pelo município "passarão a desempenhar tarefas realizadas até agora apenas pelos enfermeiros do SNS [Serviço Nacional de Saúde], reforçando a capacidade operativa do corpo misto de enfermagem e garantindo maior capacidade de resposta, possibilitando mais horas de serviço".

Além disso, será reaberto o pavilhão 3 do Estádio Universitário de Lisboa, "que será operado pelas Forças Armadas, com um regime de agendamento distinto, significando esta medida um potencial de cerca de mais sete mil vacinas por semana".

A autarquia lisboeta tem sete centros de vacinação em funcionamento, nos quais já foram administradas mais de 320.000 vacinas.

Proibida circulação de e para a Área Metropolitana de Lisboa ao fim de semana

A ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, afirmou esta quinta-feira que o país está numa "situação preocupante", com a incidência de novos casos de covid-19 e o risco de transmissibilidade a aumentarem.

A incidência situa-se nos de 90,5 casos por 100 mil habitantes e o Rt (grau de transmissibilidade de infeção) para Portugal continental está nos 1,13, precisou Mariana Vieira da Silva.

Lisboa vai retomar a proibição de circulação para dentro e fora da área metropolitana ao fim de semana. A proibição vigora entre as 15:00 de sexta-feira e as 6:00 de segunda-feira e serve “para procurar conter o aumento da incidência na Área Metropolitana de Lisboa”.

O agravamento da incidência na AML, diz a ministra quando questionada sobre as declarações de ontem de António Costa, acontece porque, pela segunda vez, alguns concelhos desta região ultrapassam os 120 casos por 100 mil habitantes, a primeira das linhas vermelhas da matriz de risco.

Mariana Vieira da Silva anunciou ainda que está previsto um reforço da fiscalização por parte das autoridades.