Coronavírus

Máscara deixa de ser obrigatória em espaços exteriores em Espanha a partir de 26 de junho

Chema Moya

Anúncio feito pelo primeiro-ministro.

Saiba mais...

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, anunciou hoje que deixará de ser obrigatório o uso de máscaras no exterior por causa da pandemia de covid-19 a partir de 26 de junho. É o segundo país europeu a tomar esta medida após a França.

A utilização de máscara no exterior em Espanha é obrigatória para os maiores de seis anos.

“Este fim de semana será o último com máscaras ao ar livre porque no dia 26 de junho não usaremos mais a máscara em espaços públicos”, disse Pedro Sánchez no início do seu discurso no encerramento de uma reunião do Círculo de Economia, realizada em Barcelona.

Segundo Pedro Sánchez, será realizado um Conselho de Ministros extraordinário para aprovar a medida na próxima quinta-feira.

Com mais de 80.000 mortos e mais de 3,7 milhões de casos positivos, o país é um dos mais afetados pela pandemia na Europa, mas o número de novos casos diminuiu de forma significativa nas últimas semanas devido à evolução da campanha de vacinação.

O chefe do executivo salientou que se trata de um anúncio muito importante para todos os espanhóis e que deve ser visto em conjunto com o bom ritmo da vacinação.

"As nossas ruas, os nossos rostos, vão começar a recuperar a sua aparência normal nos próximos dias", acrescentou, antes de sublinhar que "a alegria de viver da sociedade espanhola e da sociedade catalã é a alegria de viver dos seus representantes nas instituições públicas, a começar pelo Governo".

Segundo Pedro Sánchez, com esta medida as pessoas vão poder voltar a desfrutar da vida na rua sem máscaras, tendo ainda prestado homenagem a todos os espanhóis que foram disciplinados na sua utilização e ainda ao trabalho dos profissionais de saúde.

A eliminação da obrigatoriedade de utilizar máscara em espaços exteriores, explicou, é possível porque estão a ser cumpridos "escrupulosamente" todos os objetivos que tinham sido estabelecidos.

A Espanha foi um dos países europeus mais atingidos pela pandemia de covid-19, com mais de 3,7 milhões de infetados e mais de 80.000 mortes com a doença, até agora.

Mais de 3,8 milhões de mortos no mundo

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.835.238 mortos no mundo, resultantes de mais de 176.966.040 casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A covid-19 é uma doença respiratória causada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2 detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

A grande maioria dos pacientes recupera, mas uma parte evidencia sintomas por várias semanas ou até meses.

Links úteis

Mapa com os casos a nível global