Coronavírus

Responsáveis dos lares preocupados com saídas dos utentes

Há quem defenda que devem voltar a ser proibidas.

Saiba mais...

A Direção-Geral da Saúde confirmou a existência de seis surtos em lares, todos nas regiões de Lisboa e Vale do Tejo e do Algarve. O Governo diz que está atento, mas que para já não se justifica limitar as visitas.

Os responsáveis dos lares dizem que as saídas dos utentes são o principal problema e há quem defenda que devem voltar a ser proibidas.

Os idosos e funcionários dos lares que estiveram infetados há mais de três meses vão ser vacinados contra a covid-19, antecipando para metade o prazo previsto para receberem a vacina, anunciou esta terça-feira a task force.

A ministra da Saúde recordou hoje "que já há algum tempo" a Direção-Geral da Saúde emitiu um ofício para que o tempo entre a recuperação da doença e a vacinação fosse de 90 dias, garantindo que essa medida "já está a ser aplicada".

Marta Temido diz que o prazo mais curto foi decidido para proteger este grupo mais vulnerável.