Coronavírus

Recuo de Albufeira no desconfinamento compromete expectativas para o verão

Autarcas e comerciais dizem que é injusto. Mais de metade dos casos ativos são estrangeiros.

Saiba mais...

Albufeira é um dos concelhos que recua no desconfinamento, medida que autarca e comerciantes consideram injusta. Dizem que a matriz de risco não tem em conta que mais de metade dos casos ativos são estrangeiros e pedem por isso a revisão da fórmula de cálculo.

Muito vai ficar por vender no fim-de-semana. Em pleno campeonato europeu de futebol, fechar às 15:30 é para um bar não poder aproveitar qualquer oportunidade de negócio.

Albufeira está em choque. Recuar no desconfinamento à beira de julho é pôr em causa toda a época alta na capital do turismo.

Quase 500 novos casos de covid-19 por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias levaram à decisão de recuo. Mas a fórmula de cálculo tem vindo a ser questionada. Basta olhar para a maioria de estrangeiros que aguardam na fila por um teste para se perceber porquê.

Apelos partilhado por outros municípios algarvios e também pela Região de Turismo do Algarve. A retoma do turismo, que se chegou a perspetivar com chegada efémera de turistas britânicos, é agora uma total incerteza.

Além de Albufeira, só Lagos recuou também no desconfinamento. Mas há seis outros concelhos algarvios em alerta por terem ultrapassado o limiar de risco.