Coronavírus

Covid-19. Prevalência da variante Delta em Portugal subiu de 4% para 56% num mês

O Alentejo é a região onde a percentagem é maior, com esta variante a representar 95% das infeções.

Saiba mais...

A variante Delta já representa mais de metade dos novos casos de covid-19 em Portugal. O Instituto Ricardo Jorge fala num crescimento galopante no último mês e há especialistas que defendem que esta variante mais contagiosa pode atrasar a imunidade de grupo.

Em apenas um mês, a prevalência da variante Delta no país passou dos 4%, registados em maio, para 56% em junho. De residual a dominante, um trajeto que o Instituto Ricardo Jorge classifica como uma subida galopante.

A variante associada à Índia representa mais de metade dos novos casos a nível nacional, mas a distribuição é ainda heterogénea entre regiões.

É no Alentejo que a percentagem é maior, com 95% das infeções. Segue-se a região Centro, com 83%. O Algarve e Lisboa e Vale do Tejo, com cerca de 75%.

Bem mais abaixo, surgem o Norte, a Madeira e os Açores, regiões onde a variante Alpha, com origem no Reino Unido, é ainda a predominante.