Coronavírus

UEFA Euro 2020. Escócia identifica quase dois mil casos de covid-19

Peter Nicholls

Entre 11 e 28 de junho, dos 32.539 escoceses com teste positivo ao novo coronavírus, 1.991 estiveram de algum modo ligados à prova.

Saiba mais...

As autoridades de saúde escocesas identificaram quase 2.000 casos do novo coronavírus em pessoas que participaram em eventos ligados ao UEFA Euro 2020 de futebol entre os dias 11 e 28 de junho, segundo foi revelado esta quarta-feira.

Neste período, dos 32.539 escoceses com teste positivo ao novo coronavírus, 1.991 estiveram de algum modo ligados à prova, tendo assistido a um ou mais jogos nos estádios de Hampden Park (Glasgow) ou Wembley (Londres), frequentado a 'zona de fãs' de Glasgow ou integrado encontros informais, em bares ou em casas particulares.

Dos 1.991, quase dois terços (1.294) viajaram para Londres para participar nalgum evento relacionado com a competição, incluindo 397 pessoas que assistiram ao jogo entre Escócia e Inglaterra (0-0) em 18 de junho, em Wembley.

Estes números são divulgados numa altura em que várias vozes se têm levantado contra a decisão da UEFA de realizar as meias-finais e a final do Euro2020 em Wembley, uma vez que o Reino Unido está no meio de um surto da variante Delta, mais contagiosa, que agora é a dominante.

Na semana passada, o primeiro-ministro italiano, Mario Draghi, expressou publicamente o desejo de que a final "não aconteça em um país onde os contágios estão a crescer rapidamente".

Por seu turno, a vice-presidente da Comissão Europeia, Margaritis Schinas, expressou recentemente "dúvidas" sobre o plano, dizendo que a UEFA deveria "analisar cuidadosamente" esta decisão.

De acordo com o governo britânico, mais de 60.000 espetadores vão ser permitidos nas bancadas de Wembley para as meias-finais e final do Euro2020, ao invés dos 40.000 inicialmente previstos, num recinto com capacidade máxima de 90.000 lugares.

Apesar de o número de mortes e hospitalizações permanecerem baixas, neste momento, no Reino Unido (o país europeu com mais vítimas provocadas pela covid-19, com 128.000 mortes), têm vindo recentemente a ser registados mais de 20.000 novos casos de infeção por dia.