Coronavírus

Acesso ao ensino superior. Provas da 2.ª fase podem ser usadas na 1.ª

A medida é excecional e temporária, numa altura de pandemia que atrasou o início dos exames.

Saiba mais...

A Comissão Nacional de Acesso ao Ensino Superior criou a situação excecional para os alunos que, por causa da covid-19 ou de doenças graves, ficam impedidos de realizar os primeiros exames.

A medida excecional aplica-se também a alunos que estejam em confinamento obrigatório ou, ainda, por ter sido determinado pela autoridade de saúde a vigilância ativa.

A exceção abrange também alunos com outras razões graves de saúde, designadamente intervenções cirúrgicas, mas neste caso, a candidatura à primeira fase de acesso precisa de validação por parte da Autoridade Nacional ou Regional de Saúde.

As medidas são temporárias, numa altura em que a pandemia atrasou o início dos exames, que há mais de um ano tem menos estudantes inscritos, visto que as provas deixaram de ser obrigatórias para a conclusão do ensino secundário.

Veja também: