Coronavírus

Covid-19. Alemanha estende a toda a Espanha classificação de zona de "risco"

Enrique Calvo

Um dos critérios para a Alemanha considerar uma região em "risco" é que a incidência acumulada em sete dias exceda 50 casos por 100.000 habitantes.

Saiba mais...

O Governo alemão estendeu esta sexta-feira a todo o território espanhol a denominação de zona de "risco" por covid-19, o mais baixo dos seus três níveis de alerta, devido ao aumento dos contágios detetado nos últimos dias.

A inclusão na lista de regiões de "risco" - ao contrário das classificações de "risco por alta incidência" e "risco por variante perigosa" - não tem impacto direto nos turistas alemães que se encontram em Espanha ou que têm previsto viajar para este país nos próximos dias.

Um dos critérios básicos para a Alemanha considerar uma região em "risco" é que a incidência acumulada em sete dias exceda 50 casos por cada 100.000 habitantes.

As regiões espanholas da Andaluzia, Catalunha, Cantábria, Navarra, La Rioja, País Basco e Ceuta já eram consideradas áreas de "risco".

Mas as Ilhas Baleares e Canárias, os dois principais destinos dos turistas alemães em Espanha, não eram considerados zonas de "risco", até agora.

Nesta atualização, o Bahrein e Trinidad e Tobago, assim como as regiões do Mid-West e Midland da Irlanda, foram incluídas na lista de zonas de "risco". Fiji e Chipre foram também acrescentados à lista de "risco por alta incidência".

Apenas os cidadãos alemães e pessoas com residência permanente na Alemanha podem viajar para a Alemanha a partir destes dois últimos países, e todos, incluindo os que estão totalmente imunizados, devem respeitar uma quarentena de 14 dias.

O principal critério epidemiológico para declarar uma região de "risco de alta incidência" é que este parâmetro de sete dias exceda 200 casos por cada 100.000 habitantes.

Além disso, a Alemanha deixou de considerar a Arábia Saudita e a província sueca de Kronoberg como áreas de "risco" de covid-19.

As listas são publicadas pelo Instituto Robert Koch (RKI) de virologia, após consulta com os ministérios dos Negócios Estrangeiros, Interior (Administração Interna) e Saúde. As atualizações são normalmente divulgadas todas as sextas-feiras.

A incidência acumulada (contágios) em Espanha continuou a subir na quinta-feira, principalmente devido ao aumento dos contágios entre os jovens, segundo os números divulgados pelo Ministério da Saúde.

De acordo com os últimos dados divulgados, a incidência acumulada está em 179 casos diagnosticados por cada 100.000 habitantes nos últimos sete dias.

As comunidades autónomas espanholas com os níveis mais elevados são as da Catalunha (390), Castela e Leão (331) e Navarra (326).

Veja também:

  • Merkel: mãe e verbo da Alemanha moderna

    Angela Merkel

    Carinhosamente chamada pelos alemães de "Mutti" (mãe), protagonizou um estilo único de fazer política na Alemanha. Não era uma grande oradora, nem fazia discursos inspiradores, mas a postura pragmática valeu-lhe respeito e admiração. "Merkeln" passou a ser verbo na Alemanha, em alusão à forma como a chanceler toma decisões.

    Ana Luísa Monteiro