Coronavírus

Austrália prolonga confinamento em Sidney e estratégia é questionada

Governo não apostou na vacinação em massa. Apenas 14% dos australianos têm a vacinação completa.

Saiba mais...

O confinamento na cidade australiana de Sidney foi prolongado por mais quatro semanas. A expectativa era levantar restrições no final do mês, mas a subida dos casos faz atrasar o planos.

O Governo anunciou um pacote de apoios de mais de mil milhões de dólares por semana, ao mesmo tempo em que cada vez mais australianos questionam a estratégia das autoridades, que só agora estão a acelerar a vacinação contra a covid-19.

Nos Estados Unidos, o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças voltou hoje atrás e recomendou que os totalmente vacinados usem máscara em espaços fechados.

Num momento em que o número de infeções voltou a aumentar, com uma média de 57 mil casos diários, a administração Biden admite tornar a vacina contra a covid-19 obrigatória para todos os funcionários federais do país.

Em França, o apelo à vacinação faz-se em várias frentes. A ministra da Inclusão Social, grávida de cinco meses, foi inoculada pelo ministro francês da Saúde.

  • Vamos falar de jejum: era capaz de ficar 16 horas por dia sem comer?

    País

    O jejum intermitente é um regime alimentar que impõe um período de restrição alimentar. Existem vários modelos, mas o mais conhecido é dividido em 16 horas de jejum e oito horas em que pode comer livremente. Os especialistas reconhecem benefícios nesta prática, mas afirmam que a investigação científica ainda é escassa.

    Exclusivo Online

    Filipa Traqueia