Coronavírus

Europa nunca teve tantos casos ativos de covid-19

Vários países europeus aplicam medidas restritivas.

A Europa é o novamente o centro da pandemia. A covid-19 é já a primeira causa de morte. O continente nunca teve tantos casos ativos como agora. Depois dos países de leste, é agora a vez dos países da Europa ocidental, como França, a anunciarem medidas de contenção do vírus.

França e Bélgica

França tem resistido, mas com cerca de 30 mil casos diários de covid-19, o ministro da Saúde não teve alternativa:

"Um decreto voltará a tornar obrigatório o uso de máscara em todos os espaços fechados cobertos pelo certificado digital".

Na Bélgica, o primeiro-ministro está em quarentena e avisa que a realidade está a ultrapassar as previsões mais pessimistas.

Psíses Baixos

Nos Países Baixos, os hospitais suspenderam quimioterapia ou transplantes para abrir vagas para doentes covid. Esta sexta-feira são esperadas novas medidas para a contenção do vírus, como a limitação de horários do comércio não essencial.

Alemanha

Na Alemanha, foi ultrapassada a marca das 100 mil mortes acumuladas desde o início da pandemia.

Algumas regiões já decretaram medidas: por exemplo, o jogo entre Leipzig e o Bayer Leverkusen no domingo não vai ter público no estádio.

O mapa de risco europeu mostra o avanço para oeste da cor mais escura, que já domina grande parte do leste do continente, a refletir baixas taxas de vacinação.

República Checa, Eslováquia e Áustria

A República Checa decretou estado de emergência, com os hospitais à beira do colapso a transferirem doentes para regiões menos afetadas.

Para já, apenas foi ordenado o fecho às 22:00 de bares e discotecas, mas outras medidas poderão ter de ser tomadas. Eslováquia e Áustria, com quem o país faz fronteira, estão já em confinamento.

Saiba mais

► ESPECIAL CORONAVÍRUS