Coronavírus

Sky News testemunha detenções em protestos na China

Loading...

A estação de televisão britânica parceira da SIC registou os momentos em que a polícia começa a deter manifestantes.

Milhares de pessoas estão nas ruas em protesto contra as duríssimas medidas de confinamento. Muitos manifestantes chegaram a pedir a demissão do Presidente chinês e a exigir democracia e liberdade. A fúria popular começou com a morte de 10 pessoas num incêndio numa casa onde o socorro terá chegado demasiado tarde devido às restrições da pandemia. Estes protestos levaram à detenção de várias pessoas, como testemunharam os parceiros da SIC da televisão britânica Sky News.

A equipa de reportagem da Sky News esteve no meio dos protestos e testemunhou um dos momentos em que a polícia começa a deter manifestantes.

O porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros da China, Zhao Lijian, acusou "forças com motivações ocultas" de "estabelecerem uma ligação" entre um incêndio mortal na cidade de Urumqi, no noroeste da China, e as medidas de bloqueio impostas no âmbito da estratégia de 'zero casos' de covid-19.

Sob a "liderança do Partido Comunista Chinês e (com) o apoio do povo chinês, a nossa luta contra a covid-19 vai culminar em sucesso", assegurou Zhao, em resposta à vaga de protestos ocorrida nos últimos dias.

As autoridades anunciaram hoje, porém, o relaxamento de algumas medidas de prevenção epidémica em diferentes áreas do país, após os protestos dos últimos dias, mas ressalvaram que a estratégia de "zero casos" vai ser mantida.

Últimas Notícias
Mais Vistos