Crise Energética

Sindicato dos motoristas de mercadorias desconvoca greve

O sindicato anunciou ainda uma nova reunião de trabalho com a Antram.

O Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIMM) anunciou esta quinta-feira que vai desconvocar a greve que iniciou segunda-feira por tempo indeterminado.

A decisão foi anunciada pelo porta-voz do sindicato, Anacleto Rodrigues, após uma reunião com o Governo e a Antram, no Ministério das Infraestruturas, em Lisboa.

"Chegámos à conclusão de que esta greve não surtiu os efeitos que desejávamos."

O sindicato anunciou uma reunião de trabalho com a Antram, agendada para 12 de setembro, para negociar as propostas que já tinham sido apresentadas anteriormente.

Anacleto Rodrigues confirmou ainda aos jornalistas que o acordo não tem como base o que foi feito com a Fectrans.

O SIMM é um dos sindicatos que convocou a greve que decorre desde segunda-feira por tempo indeterminado. Já o Sindicato Nacional de Mercadorias de Matérias Perigosas (SNMMP) mantém a paralisação.

Antram apela a sindicato das matérias perigosas para também desconvocar greve

Aos jornalistas, a Antram disse que foi dado um "passo histórico no setor" e apelou ao único sindicato ainda em greve para a desconvocar.

"Não há vencidos, há um vencedor que é o diálogo."

As declarações foram feitas por André Matias de Almeida, no final da reunião, que explicou ainda que só se sentou à mesa com o SIMM depois de o sindicato ter assinado um documento onde se comprometia a desconvocar a greve.

Primeiro-ministro saúda decisão

António Costa recorreu ao Twitter para mostrar satisfação perante a decisão do sindicato e apelar a que este exemplo “inspire todos”: “Que ninguém fique isolado numa greve estéril que compromete o diálogo.”

Também o ministro das Infraestruturas, que esteve presente na reunião, felicitou o sindicato. Pedro Nuno Santos reconheceu que foi dado um "passo muito importante", apelou ao diálogo e pediu o fim da greve.