Crise Migratória na Europa

Mais de 800 migrantes resgatados no Mediterrâneo aguardam desembarque na UE sob calor intenso

Nos últimos dias intensificou-se a onda de migrantes resgatados do Mediterrâneo.

Mais de 800 migrantes esperam em navios humanitários por desembarque na União Europeia. Nos últimos dias intensificou-se o número de pessoas resgatadas no Mediterrâneo.

A bordo, a situação está a ficar cada vez mais insustentável. Além de terem sido detetados casos positivos de covid-19, o calor extremo que se sente na região deixou dezenas de pessoas desidratadas.

Os migrantes que conseguem sobreviver à travessia estão a ser distribuídos por dois navios humanitários – o “Ocean Viking” da SOS Méditerranée e o “Sea-Watch” da organização não-governamental alemã.

Há mulheres grávidas – uma delas teve mesmo de ser retirada de uma das embarcações – e dezenas de crianças não-acompanhadas e em condições muito complicadas.

As organizações falam numa situação de emergência e apelam aos países por um porto seguro. Mas, até ao momento, ainda não tiveram qualquer resposta. Itália urge os países da União Europeia para que abram os portos e recebam quem procura outra forma de vida.