Crise Migratória na Europa

Migrantes vistos como "armas de arremesso" entre Bielorrússia e União Europeia

Pedro Cordeiro considera que a União Europeia também não está isenta de culpas na atual situação humanitária na fronteira entre o regime de Minsk e a Polónia.

O editor de Internacional do Expresso, Pedro Cordeiro, considera que os migrantes estão a ser tratados como "armas de arremesso", critica a ação da União Europeia e vê Alexander Lukashenko como um "ditador cobarde".

Pedro Cordeiro considera que os migrantes estão a ser encarados como "armas de arremesso" entre o líder da Bielorrússia, Alexander Lukashenko, e a União Europeia, contudo, refere que a situação atual não é inovadora, pois já se verificou na Turquia, com Recep Erdoğan.

Acrescenta que "a União Europeia não está isenta de responsabilidades", sendo que "andamos escandalizados com o muro de Donald Trump e, agora, Charles Michel [presidente do Conselho Europeu] aceita a construção de um muro com fundos europeus".

Por fim, acusa o líder bielorrusso de ser um "ditador cobarde", visto que conta com o apoio de Vladimir Putin para subsistir no poder.

Saiba mais