Crise Migratória na Europa

Tensão na fronteira entre Polónia e Bielorrússia: polícia dispersa migrantes com canhões de água

Migrantes atiraram pedras e lixo às forças policiais.

Os milhares de migrantes, que estão concentrados na fronteira entre a Polónia e a Bielorrússia, tentam entrar a todo o custo. Esta terça-feira, as autoridades polacas têm dispersado migrantes recorrendo a canhões de água. As pessoas que se instalaram na fronteira atiraram pedras e lixo às forças de segurança.

A tensão tem aumentado nos últimos dias à medida que os migrantes esperam impacientes para atravessar a fronteira para a União Europeia. Esta crise migratória está a ser tratada como jogada política, com os principais "jogadores políticos", Bielorrússia e Polónia.

A situação na fronteira resultou numa troca de acusações que tem durado mais de uma semana.

Esta terça-feira, o vice-primeiro-ministro polaco, Joroslaw Kaczynski, disse que a "guerra armada (com a Bielorrússia) não está no horizonte" apesar de existir "uma guerra híbrida" entre os dois países.

De acordo com a Guarda Fronteiriça polaca, nas últimas 24 horas verificaram-se 224 novas incursões na zona e 29 explosões de pessoas que conseguiram entrar na Polónia de forma irregular.

SAIBA MAIS

► ESPECIAL REFUGIADOS NA EUROPA