Presidenciais

Marcelo admite Governo do PSD com apoio do Chega 

Marcelo Rebelo de Sousa diz que partidos não sabem ligar com o Chega.  

Marcelo Rebelo de Sousa baixa as expectativas e afasta a hipótese de bater, nas eleições presidenciais de janeiro, os 70% de votos de Mário Soares em 1991.

Em entrevista à SIC, a primeira depois de anunciar a recandidatura à Presidência da República, o candidato a Belém defendeu que o protagonismo de partidos populistas depende do palco que lhe derem, mas admitiu dar posse a um eventual Governo do PSD com apoio do Chega.