Extremos

“Comparar André Ventura com Marine Le Pen ou com Matteo Salvini é valorizar muito André Ventura”

Entrevista a Marina Costa Lobo, investigadora do Instituto de Ciências Sociais(ICS)

A investigadora do ICS, Marina Costa Lobo, recorda-nos que André Ventura “é deputado único do Chega”, tendo sido eleito com cerca de 60 mil votos.

A Frente Nacional de Marine Le Pen é um partido fundado em 1972 e que tem “representação parlamentar desde os anos 80”.

A Lega, de Matteo Salvini, “é um partido de poder”, acrescenta a investigadora.

Para a investigadora é mais fácil estabelecer paralelos entre o Chega e o VOX, de Santiago Abascal, uma vez que ambos são formações políticas recentes. Mesmo essa comparação, conclui a investigadora, deve ter em conta a especificidade da situação política em Espanha, moldada pela questão do separatismo catalão.

Acompanhe o especial Extremos

É um projeto patrocinado pela Fundação Calouste Gulbenkian que terá uma expressão multimédia e que incluirá um conjunto de grandes reportagens que a SIC emitirá em fevereiro de 2021. O projeto resulta de uma parceria estabelecida entre a SIC e a NOVA FCSH e pretende mergulhar no difícil tópico do “populismo radical que alimenta a direita nacionalista e antissistema europeia” - título que esconderá derivas em direção aos extremos; em direção ao quadro que molda a extrema direita.

  • Confidentes de alunos e cúmplices de professores: o braço contínuo

    País

    Chamam-lhes “funcionários” porque funcionam. A expressão até parece sugerir que eles são os únicos que “funcionam”, dentro de uma escola. Acalmem-se os tolos. Significa apenas que os “assistentes operacionais”, ou “auxiliares de ação educativa”, títulos mais pomposos do que “contínuos” – expressão que estimo muito - são pau para toda a colher.

    Opinião

    Rui Correia

  • O planeta em que todos vivemos

    Futuro Hoje

    O Planeta Lourenço terá que ser ainda mais simples e eficaz na mensagem. É um risco. Frequentemente, quando me mostram aparelhos ou programas as coisas falham, é o que chamo de síndrome da demonstração. Mas isto acontece na vida real, é assim que vamos fazer.

    Opinião

    Lourenço Medeiros