Guerra Rússia-Ucrânia

Adesão à NATO: Finlândia admite sentir-se ameaçada pela Rússia, mas sublinha qualidade do seu exército 

18.05.2022 18:36

Italian Prime Minister Mario Draghi shakes hands with Finnish Prime Minister Sanna Marin at a joint news conference during her visit in Rome, Italy, May 18, 2022. REUTERS/Remo Casilli

A primeira-ministra finlandesa diz que o exército do país pode ser útil na proteção dos europeus. 

A Finlândia escolheu Itália para apresentar oficialmente o pedido de adesão à NATO, numa cimeira simbólica em Roma, onde estiveram presentes a primeira-ministra, Sanna Marin e o homólogo Italiano, Mario Draghi.  

A escolha do local para apresentar o pedido foi propositada, já que Itália é um “histórico” país da NATO e Draghi é o líder europeu mais próximo da posição da NATO e dos EUA. 

Ambos falam da importância da Finlândia e Suécia aderirem à NATO e pediram rapidez no processo, como conta a correspondente da SIC em Itália, Cláudia Garcia. 

A primeira-ministra finlandesa disse que o seu país se sente ameaçado pela Rússia, mas fez questão de sublinhar que a Finlândia tem um exército forte e moderno que pode ser útil na proteção dos cidadãos europeus. 

Saiba mais

Últimas Notícias
Mais Vistos