Guerra Rússia-Ucrânia

Pelo menos 40% das infraestruturas de energia da Ucrânia foram destruídas

Pelo menos 40% das infraestruturas de energia da Ucrânia foram destruídas
Andrew Kravchenko

Milhares de pessoas sem eletricidade e, com a chegada do inverno, serão abertos cerca de mil postos de aquecimento em toda a cidade de Kiev.

Pelo menos 40% das infraestruturas de energia da Ucrânia foram destruídas. Nos últimos dias, e de acordo com Volodymyr Zelensky, as centrais termo e hidroelétricas têm sido um dos principais alvos dos bombardeamentos da Rússia.

Milhares de pessoas continuam sem eletricidade e, com a chegada do inverno, serão abertos cerca de mil postos de aquecimento em toda a cidade de Kiev.

"Faremos tudo o que pudermos para fornecer energia e calor para o próximo inverno", disse Zelensky. "Mas temos de ter noção que a Rússia fará tudo o que puder para destruir a vida normal."

As autoridades de Kiev estão a preparar mais de 1.000 pontos de aquecimento em toda a cidade, caso o sistema de aquecimento urbano seja desativado, disse o autarca Vitali Klitschko.

Os Estados Unidos denunciaram os ataques, dizendo que cerca de 100 mísseis foram disparados na segunda e terça-feira visando o abastecimento de água e energia.

"Com as temperaturas a descer, esses ataques russos destinados a agravar o sofrimento humano são particularmente hediondos", disse o porta-voz do Departamento de Estado Ned Price.

A Rússia nega atacar civis.

Na capital, milhares de pessoas continuam sem água nem energia elétrica depois de uma série de ataques russos.

Loading...

Novos ataques a Kiev durante a noite

A capital ucraniana foi esta noite de novo atacada. O chefe de gabinete de Zelensky, Andriy Yermak, disse que soldados ucranianos destruíram 12 dos 13 drones iranianos lançados.

Últimas Notícias