Incêndios em Portugal

Incêndios em Ourém e Alenquer dominados

Incêndios em Ourém e Alenquer dominados
PATRICIA DE MELO MOREIRA
Os dois incêndios entraram em fase de resolução durante a noite de domingo para segunda-feira.

Um dos dois incêndios que lavravam no domingo no concelho de Ourém e o fogo que começou no mesmo dia em Alenquer entraram em resolução perto das 00:00 desta segunda-feira, disseram à Lusa fontes dos CDOS locais.

Ourém

Segundo fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Santarém, o incêndio que deflagrou na sexta-feira no Carvalhal, em Ourém, entrou em resolução pelas 23:50 de domingo. Perto das 00:00 desta segunda-feira, o incêndio estava a ser combatido por 295 operacionais, apoiados por 90 veículos. Este fogo tinha entrado em resolução no sábado, mas reacendeu-se no domingo ao início da tarde. Às 07:25 desta segunda-feira mantinham-se no terreno quase 350 operacionais.

O outro fogo que lavrava também no domingo em Ourém, mas na freguesia de Seiça, ainda estava ativo pelas 00:00 desta segunda-feira, "embora com setores a ceder". Durante a madrugada entrou em fase de resolução e, esta segunda-feira de manhã, este incêndio está a ser combatido por cerca de 250 operacionais, apoiados por 85 veículos.

João Pitacas, 2º Comandante Distrital de Operações de Socorro de Santarém, fez o ponto de situação dos dois incêndios em Ourém, esta segunda-feira de manhã, e confirmou que nenhum dos incêndios tem frentes ativas.

Alenquer

Já o fogo que teve início em Abrigada, na freguesia de Olhalvo, pelas 15:20 de domingo, entrou em fase de resolução pelas 23:20, segundo fonte do CDOS de Lisboa e durante a madrugada entrou em fase de conclusão. Pelas 00:00 mantinham-se no local 361 operacionais, apoiados por 113 veículos, às 07:25 estavam no terreno 144 apoiados por cerca de 50 veículos. De acordo com a mesma fonte, "não há vítimas a registar, nem habitações ou barracões atingidos" pelas chamas.

Samardã, Vila Real

O incêndio que deflagrou no domingo na Samardã, Vila Real, era o que mobilizava mais meios em todo o território continental. Segundo a página da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), este incêndio mobilizava, às 07:25, 436 elementos, apoiados por 126 veículos.

Esta manhã, o incêndio ainda mantinha três frentes ativas. Na noite de domingo estas frentes ardiam com "menor intensidade" e as aldeias que apresentaram mais preocupação estavam fora de perigo, segundo a Proteção Civil.

"Tendo em conta o empenhamento dos meios ao longo do dia, conjugando agora com a melhoria das condições meteorológicas, as três frentes estão a arder com menor intensidade. Temos também, felizmente, já a maioria das populações, que apresentaram alguma preocupação à organização do incêndio, fora de perigo" afirmou o comandante distrital de operações de socorro (CODIS) de Vila Real, Miguel Fonseca.

Num ponto de situação feito pelas 00:00, no posto de comando instalado perto da aldeia de Benagouro, o responsável disse que isso "permite focar no combate direto a estas três frentes que estão ativas".

Os fogos de Ourém, Alenquer e Vila Real eram, no domingo, os que causavam mais preocupação à Proteção Civil.

Quatro incêndios ativos às 07:25 desta segunda-feira

Às 07:25 desta segunda-feira, a página oficial da ANEPC registava quatro incêndios em curso em Portugal Continental, que estavam a ser combatidos por 619 operacionais, apoiados por 178 veículos.

À mesma hora, havia três fogos em fase de resolução, que tinham envolvidos no seu combate 675 operacionais, apoiados por 215 veículos. Em fase de conclusão estavam 26 incêndios, que mobilizavam 548 operacionais.

Durante o 'briefing', o comandante reforçou várias vezes o apelo ao cumprimento, por parte da população, "de comportamentos cívicos que é necessário adequar face a condições adversas". Além disso, André Fernandes apelou ainda "às populações que possam a vir afetadas por algum incêndio" para que "mantenham a calma e libertem as vias de circulação rodoviária, para passagem dos meios de socorro".

Face às previsões meteorológicas para os próximos dias, que apontam para um agravamento do risco de incêndio rural, o Governo determinou no sábado a declaração da situação de alerta no continente, que vigora entre as 00:00 de sábado e as 23:59 de terça-feira.

De acordo com o comandante nacional de Emergência e Proteção Civil, a situação de alerta "será reavaliada na segunda-feira de manhã em reunião".

Últimas Notícias
Mais Vistos