Incêndios em Portugal

Chamas voltam a conquistar terreno na Serra do Alvão, pelo menos uma bombeira ficou ferida

Loading...
Apesar do vento ter intensificado, situação está mais calma.

O incêndio na Serra do Alvão, em Vila Real, voltou a ganhar intensidade, depois de durante a tarde desta terça-feira as chamas terem dado algumas tréguas aos opercaionais no terreno. Pelo menos uma bombeira ficou ferida no combate ao fogo, como relata a repórter da SIC Manuela Carneiro.

Ao final da tarde desta terça-feira, o fogo estava praticamente a ser dado como dominado, depois de não haver sinal de chamas no topo da serra, a situação que tinha sido considerada mais preocupante durante o dia, mas o vento voltou a ganhar força e rapidamente mudou este cenário.

No terreno, a equipa da SIC testemunhou o momento em que as chamas chegaram a colocar em risco os veículos dos bombeiros. Na fuga, uma das bombeiras terá sofrido ferimentos numa das pernas.

PJ suspeita de fogo posto, dois homens foram detidos

A PJ já fez perícias e recolheu indícios por suspeitas de fogo posto. Dois homens, de 26 e 69 anos, foram detidos em Mesão Frio pela suspeita do crime de incêndio florestal.

Na segunda-feira, a cumeada da serra do Alvão foi uma das zonas que mais trabalho deu aos operacionais, tendo sido realizado trabalho pelas máquinas de rasto que fecharam as frentes combatidas durante o dia.

Para além dos bombeiros, GNR, elementos do ICNF, Proteção Civil distrital e municipal, no terreno estão também militares do Exército empenhados essencialmente em operações de vigilância.

O presidente da Câmara de Vila Real, Rui Santos, aponta para uma área ardida neste incêndio, de acordo com dados ainda provisórios, na ordem dos 4.500 hectares, essencialmente de mato e algum pinhal.

Na quarta-feira, o executivo camarário vai reunir-se com o Governo, num encontro marcado para as 16:00.

Últimas Notícias
Mais Vistos