Isabel II

China pondera enviar delegação de alto nível ao funeral da Rainha

Rainha Isabel II / Tristan Fewings
Rainha Isabel II / Tristan Fewings
Tristan Fewings
Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês explica que divulgará mais informações no "momento apropriado".

A China está "ativamente a considerar" enviar uma delegação de alto nível ao funeral da Rainha Isabel II, em Londres, na próxima segunda-feira, disse, esta quarta-feira, o Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês.

Mao Ning, porta-voz do Ministério, afirmou em conferência de imprensa, que Pequim divulgará mais informações no "momento apropriado".

O Presidente chinês, Xi Jinping, enviou condolências ao Rei Carlos III, no dia da morte da Rainha, dizendo que o seu falecimento foi "uma grande perda para o povo britânico". Xi prometeu continuar a trabalhar com o novo Rei para desenvolver as relações entre os dois países.

O vice-presidente chinês Wang Qishan prestou homenagem à falecida Rainha na embaixada britânica, em Pequim, na terça-feira. Wang elogiou a contribuição de Isabel II para as relações bilaterais.

Vários chefes de Governo e de Estado europeus, assim como o Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, vão estar presentes no funeral da Rainha.

O Presidente russo, Vladimir Putin, é um dos poucos líderes que não foi convidado, assim como os líderes da Bielorrússia e do Mianmar, segundo a imprensa britânica.

A morte de Isabel II atraiu grande interesse na China. Vários tópicos relacionados à sua vida lideraram o gráfico de tendências da rede social chinesa Weibo.

Na região semiautónoma de Hong Kong, as pessoas fizeram fila para depositar flores no consulado britânico. Flores também foram vistas numa árvore que a Rainha plantou durante a sua visita à cidade chinesa de Cantão, em 1986.

Ela foi a primeira chefe de Estado britânica a visitar a China continental, após um acordo alcançado entre os dois países para devolver Hong Kong à China.

Últimas Notícias
Mais Vistos