Jornada Mundial da Juventude

Palco para altar do Papa: obra pode ultrapassar os 5 milhões

Loading...

Além dos 4,2 milhões de euros para o palco, será necessário mais um milhão para as fundações da estrutura. Também esta parte da obra foi adjudicada por ajuste direto.

O palco que servirá de altar ao Papa Francisco, durante as Jornadas Mundiais da Juventude, pode vir a custar o dobro do que foi inicialmente orçamentado pela Câmara de Lisboa.

Com nove metros de altura, o palco que vai ser erguido no Parque Tejo vai custar mais de quatro milhões de euros à Câmara de Lisboa. À fatura acresce, 1,063 milhões de euros, que são destinados às fundações da estrutura. Ambas as obras foram entregue por ajuste direto às construtoras Mota-Engil e Oliveiras, respetivamente.

Este valor torna-se mais relevante quando comparado ao dinheiro que foi gasto, há 13 anos, para a construção do palco onde Bento XVI celebrou a missa. Nesse altura, foram gastos trezentos mil euros.

Carlos Moedas descarta a responsabilidade dos elevados custos. O autarca refere que a construção do palco resulta de negociações com a comissão de organização da JMJ e admite que sabia que ia ser um grande investimento. Garante também que já está de olho em eventos futuros.

Marcelo Rebelo de Sousa concorda com o plano do Presidente da Câmara de Lisboa. Segundo um documento de junho, a que o jornal Expresso teve acesso, a autarquia estimava gastar 3,2 milhões de euros na estrutura do palco e zona VIP. Sabe-se agora que o valor da obra pode vir a custar o dobro.

Últimas Notícias
Mais Vistos