Liga dos Campeões

FC Porto na Champions: o histórico positivo com Club Brugge e negativo com Atlético e Leverkusen

FC Porto na Champions: o histórico positivo com Club Brugge e negativo com Atlético e Leverkusen
Octavio Passos
“Dragões” estão no Grupo B com espanhóis, alemães e belgas.

O FC Porto tem balanços negativos com os espanhóis do Atlético Madrid e os alemães do Bayer Leverkusen e positivo ante o tricampeão belga Club Brugge, adversários sorteados, esta quinta-feira, no Grupo B da Liga dos Campeões de futebol.

O reencontro com o Atlético Madrid

Os “colchoneros”, do internacional português João Félix, foram mesmo os “carrascos” dos campeões nacionais na edição 2021/22 da principal competição europeia de clubes, ao finalizarem o Grupo B com um triunfo (3-1) no Estádio do Dragão, no Porto, na sexta e última jornada, já depois de um empate sem golos (0-0) em Madrid, na ronda inaugural.

Em 7 de dezembro de 2021, num jogo marcado pelas expulsões do madrileno Yannick Carrasco e do portista Wendell, os golos de Antoine Griezmann, Ángel Correa e Rodrigo de Paul, contra um de Sérgio Oliveira, de penálti, “selaram” a passagem do Atlético de Madrid aos oitavos de final da Champions, relegando o FC Porto para a Liga Europa.

A desvantagem “azul e branca” alarga-se ao histórico dos 10 encontros oficiais entre os dois clubes, que também se cruzaram nas fases de grupos da Liga dos Campeões em 2013/14 (derrotas por 1-2 e 2-0), com passagem portuguesa à fase seguinte e “queda” espanhola na Liga Europa, e em 2009/10 (vitórias por 2-0 e 0-3), com desfecho inverso.

Exemplo de sucesso do FC Porto diante do Atlético de Madrid aconteceu nos oitavos de final da Champions em 2008/09, apesar do duplo empate na eliminatória (2-2 fora e 0-0 em casa), valendo o bis de Lisandro López no já demolido Estádio Vicente Calderón, quando ainda vigorava a regra de desempate por golos fora nas competições da UEFA.

Já os primeiros duelos dos “dragões” com o terceiro classificado da edição passada da Liga espanhola decorreram em 1963/64, na primeira ronda da extinta Taça das Cidades com Feira, sem qualquer êxito luso (derrota por 2-1 em Madrid e empate 0-0 no Porto).

O histórico negativo com o Bayer Leverkusen

A tendência desfavorável de resultados do FC Porto alastra-se aos únicos embates da história com o Bayer Leverkusen, que ditaram duas derrotas (2-1 e 1-3) e a “queda” da equipa já dirigida por Sérgio Conceição nos 16 avos de final da Liga Europa de 2019/20.

O terceiro colocado do campeonato alemão em 2021/22 adiantou-se na BayArena com golos de Lucas Alario e Kai Havertz, de penálti, contra um de Luis Díaz, para se voltar a impor no Estádio do Dragão, contando com o contributo dos marcadores dos tentos da primeira mão e de Kerem Demirbay, enquanto Moussa Marega reduziu para os lusos.

O histórico positivo com o Club Brugge

Na 26.ª participação, e terceira consecutiva, na ronda principal da Liga dos Campeões, o FC Porto vai reencontrar ainda o Club Brugge, tal como no Grupo G de 2016/17, quando alcançou duas vitórias pela margem mínima (1-2 e 1-0) a caminho dos oitavos de final.

André Silva decidiu o desafio na Bélgica em período de compensação, ao completar uma reviravolta iniciada por Miguel Layún, face ao golo madrugador de Jelle Vossen, tendo sido também “talismã” em casa para o conjunto então orientado por Nuno Espírito Santo.

Esse histórico positivo frente ao Club Brugge já tinha arrancado com o êxito na segunda ronda da então denominada Taça UEFA de 1972/73, construído a partir do triunfo do FC Porto nas Antas (3-0), logo antes de uma derrota tangencial (2-3) na região da Flandres.

As seis jornadas da fase de grupos da 68.ª edição da Liga dos Campeões serão jogadas excecionalmente de 06 e 07 de setembro a 1 e 2 de novembro, devido à realização da fase final do Mundial 2022, que decorre de 20 de novembro a 18 de dezembro, no Qatar.

A final da prova está agendada para 10 de junho de 2023, no Estádio Olímpico Atatürk, em Istambul, na Turquia, destino original dos embates decisivos de 2020 e 2021, que foram transferidos para Lisboa e Porto, respetivamente, devido à pandemia de covid-19.

Últimas Notícias
Mais Vistos