Luanda Leaks

Luanda Leaks: os desalojados da Areia Branca

Luanda Leaks: os desalojados da Areia Branca

O bairro foi arrasado há sete anos para dar lugar a um projeto urbanístico que envolvia duas das empresas de Isabel dos Santos, a filha do Ex-Presidente de Angola suspeita do desvio de milhões dos cofres de Angola.

Um dos planos para a renovação da marginal de Luanda tinha como mentora a empresária angolana Isabel dos Santos, filha do ex Presidente angolano José Eduardo dos Santos.

O contrato de concessão dos terrenos da marginal foi anulado pelo atual Governo de João Lourenço e as empresas de Isabel dos Santos foram afastadas do projeto.

Mas os desalojados da Areia Branca continuam à espera de respostas. Mais de 500 famílias vivem agora no novo bairro do Povoado, em barracas, sem água ou luz, numa pobreza extrema.

LUANDA LEAKS: A INVESTIGAÇÃO

A Luanda Leaks, uma investigação do Consórcio Internacional de Jornalismo de Investigação, é a maior investigação jornalística alguma vez feita aos negócios da empresária angolana Isabel dos Santos. Mais de 715 mil documentos foram analisados por 120 jornalistas dos maiores órgãos de comunicação social de todo o mundo começaram a ser divulgados.

O Expresso e a SIC associaram-se a este consórcio internacional e revelam como a filha do antigo Presidente de Angola fez chegar pelo menos 115 milhões de dólares dos cofres da Sonangol a uma sociedade do Dubai, controlada por pessoas próximas. Todas elas portuguesas.

Veja também:

  • FC Porto cai no Dragão e está fora da Liga Europa

    Liga Europa 2019/2020

    "Azuis e brancos" voltaram a perder com o Bayer Leverkusen, desta vez por 3-1.

    Em atualização

    SIC Notícias