Tragédia no Meco

Portugal condenado a pagar 13 mil euros por morte de estudante nas praxes no Meco

Rafael Marchante

Tribunal Europeu dos Direitos do Homem dá razão ao pai de um dos seis jovens que morreram nas praxes da universidade Lusófona em 2013 e põe em causa investigação criminal em Portugal.

Rafael Marchante

Segundo o semanário Expresso o Tribunal Europeu dos Direitos do Homem considera que investigação criminal não foi eficaz e põe em causa as análises forenses.

O Jornal de Notícias acrescenta que o "Tribunal de Estrasburgo considerou que a investigação começou demasiado tarde, não assegurou a integridade das provas e tão pouco teve o cuidado de garantir a recolha imediata de testemunhos importantes."

Após o arquivamento do processo em Portugal José Carlos Soares Campos, pai de Tiago Santos, recorreu às instâncias europeias para contestar as investigações ao caso e a inexistência de uma lei que regulasse as praxes em Portugal.

Agora, o Tribunal Europeu dos Direitos do Homem veio dar razão ao pai de uma das vítimas e condenou o Estado português ao pagamento de uma indemnização de 13 mil euros e ao pagamento das despesas processuais, no valor de €7.118,51.